Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Como captar pacientes: estratégias para psicólogos

Descubra como captar pacientes para sua clínica de psicologia com este guia completo e alavanque seus atendimentos.
Psicóloga com prancheta na mão atendendo paciente mulher

O mercado da saúde se mostra desafiador para os profissionais que buscam empreender e atender via particular ou convênio, especialmente quando falamos sobre como captar pacientes. 

Tais desafios, no entanto, podem se tornar mais amenos com um bom planejamento.

Na área de psicologia, os profissionais buscam se destacar de diversas formas, como formações complementares, workshops e participações em congressos. Entretanto, existem outros caminhos que podem facilitar o aumento de autoridade e a captação de clientes.

Neste artigo, você verá algumas nuances de como está o mercado de psicologia no Brasil, assim como os principais desafios da área e dicas sobre como captar pacientes para a clínica.

Como está o mercado na área de psicologia?
Quais são os desafios para psicólogos recém-formados?
O atendimento por convênio vale a pena?
4 dicas sobre como captar pacientes

Cubos de madeira com carrinhos de mercado e pequeno cérebro de brinquedo ao lado

Como está o mercado na área de psicologia?

O mercado de psicologia no Brasil é um dos mais aquecidos e diversificados do mundo, oferecendo oportunidades para profissionais em diferentes áreas e setores.

A psicologia é uma ciência que estuda o comportamento humano e os processos mentais, buscando compreender e intervir nas questões individuais e coletivas que afetam a saúde, o bem-estar, a educação, o trabalho e a sociedade.

A psicologia clínica, que é a área mais tradicional e conhecida da psicologia, ganhou um bom impulso nos últimos anos depois que uma resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) obrigou os planos de saúde a ampliarem a cobertura de atendimentos psicológicos, passando de 12 para 40 sessões por ano.

Essa medida ampliou o acesso da população à psicoterapia, que é um dos principais recursos da psicologia clínica para tratar transtornos mentais, como depressão, ansiedade, fobias, estresse, entre outros.

Além da psicologia clínica, existem outras áreas de atuação da psicologia que estão em alta no mercado de trabalho, como a psicologia organizacional e outras derivações como a educacional, a social, esportiva, jurídica, hospitalar, comunitária, entre outras.

Cada uma dessas áreas tem suas especificidades e desafios, mas todas têm em comum o objetivo de promover a saúde mental e a qualidade de vida das pessoas.

Para conhecer melhor o perfil e a realidade dos profissionais da psicologia no Brasil, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) realizou o maior levantamento de informações já realizado sobre o exercício profissional da psicologia no país: o CensoPsi 2022.

Essa pesquisa traz dados sobre formação e inserção no mundo do trabalho, reflexões sobre fazeres e condições profissionais, além de engajamento social.

O CensoPsi 2022 revelou que a psicologia brasileira é predominantemente feminina, com 79,2% de mulheres atuando, sendo que 50%do público é jovem, atingindo a idade máxima de 39 anos. Além disso, a atuação é concentrada na região Sudeste do país. Ou seja, 28% das profissionais estão nesta região.

O censo também mostrou que a maioria dos psicólogos, cerca de 42% deles, trabalham em consultórios particulares, seguidos por instituições de ensino que ocupam 18,7%, os hospitais com 10,3%, e organizações não governamentais com 7,5%.

Além disso, também foram apontados alguns desafios e demandas da psicologia no Brasil, como a necessidade de ampliar a presença da psicologia nas políticas públicas, fortalecer a formação continuada, valorizar a diversidade e a ética profissional, combater o preconceito e a discriminação, e defender os direitos humanos.

Leia também: Terminou a residência médica, e agora? Conheça o mercado!

Mulher em pé com tablet nas mãos faz apresentação para outras duas mulheres sentadas

Quais são os desafios para psicólogos recém-formados?

A carreira na área da saúde é extremamente diversificada, principalmente quando tocamos na área de psicologia. Dentro desta ciência, existe uma extensa gama de caminhos que podem ser trilhados, variando de teorias e práticas clínicas.

Após o período de formação, o psicólogo sem orientação pode encontrar dificuldades para se localizar no mercado de trabalho, principalmente se ainda está indeciso quanto à vertente teórica e o nicho de atuação que pretende ser inserido.

Entretanto, existem alguns passos que podem facilitar esse caminho e ajudar o recém-formado a buscar uma identificação na sua prática e também realização profissional.

1. Definir a área de atuação

Como já citamos, a área da psicologia abrange diversos tópicos, teorias e práticas de acordo com o seu nicho. Cada uma das áreas possui suas especificidades, demandas e oportunidades. O psicólogo recém-formado deve escolher aquela que mais se identifica e que tem mais afinidade.

Para realizar essa escolha, é importante fazer uma pesquisa sobre as características, os requisitos e como o mercado de trabalho se manifesta a partir das áreas à disposição. Além disso, é importante buscar a orientação de profissionais que já estão estabelecidos na área, assim como professores e outras autoridades na saúde.

2. Networking

A construção de uma rede de contatos é fundamental para qualquer profissão. Durante o período universitário, essa rede pode ser muito bem construída por meio da participação de encontros acadêmicos, inserção em grupos de pesquisa e apresentações em eventos externos.

A presença nesses ambientes pode render indicações de professores aos empresários e outros psicólogos que estão à procura de novos talentos na área. Além disso, a participação é importante para sempre manter novas informações e conhecimentos atualizados.

Outra alternativa é a participação de cursos, associações e conselhos da área, além de manter uma presença ativa nas redes sociais profissionais, como o LinkedIn e outras plataformas digitais.

Tenha em mente que consolidar um bom networking te dará parceiros que são autoridades em como captar pacientes e podem facilitar a formação da sua carteira de clientes mais adiante.

3. Formação continuada

A formação continuada é essencial para o psicólogo recém formado, pois é através dela que ele pode aprofundar os seus conhecimentos, desenvolver novas competências, se diferenciar no mercado, e se adaptar às mudanças e demandas da sociedade.

Para investir na formação continuada, o psicólogo recém formado deve buscar cursos de especialização, extensão, aperfeiçoamento, atualização e capacitação, tanto presenciais quanto online, em instituições reconhecidas e de qualidade.

Além disso, o psicólogo recém formado deve realizar a sua própria supervisão e/ou psicoterapia, para garantir a sua saúde mental e a qualidade do seu atendimento.

4. Ética profissional

Este é um aspecto fundamental da psicologia, pois envolve o respeito e humanização no atendimento, além de promover dignidade às pessoas e aos princípios morais que regem a profissão.

O recém formado precisa estar ciente das normas éticas que regem a sua atuação profissional, tanto no âmbito acadêmico quanto no âmbito clínico ou organizacional. 

É preciso desenvolver uma consciência crítica sobre os seus valores pessoais e os seus limites profissionais, evitando situações que possam comprometer a sua integridade ou a qualidade do seu trabalho.

5. Lidar com a concorrência

O mercado de trabalho para psicólogos é bastante competitivo, e muitas vezes os candidatos se destacam por terem mais experiência, qualificação ou reconhecimento.

Por isso, o recém formado precisa se diferenciar dos demais, mostrando as suas habilidades, competências e potencial para o empregador.

Uma forma de fazer isso é buscar cursos complementares, certificações, idiomas ou outras habilidades que possam agregar valor ao seu currículo e à sua atuação profissional.

Médica com estetoscópio e expressão de dúvida

O atendimento por convênio vale a pena?

O atendimento por convênio pode ser visto como uma das soluções para a problemática “como captar pacientes”. 

É uma modalidade de prestação de serviços de saúde que envolve a parceria entre clínicas, consultórios e operadoras de planos de saúde. Geralmente, os convênios são vistos como uma porta de entrada para profissionais que querem se estabelecer no mercado.

Uma das principais vantagens é o aumento do número de pacientes. Como os planos de saúde facilitam o acesso aos serviços de saúde, muitas pessoas optam por essa modalidade e procuram os profissionais credenciados. Isso pode gerar mais visibilidade e reputação para a clínica ou consultório, além de contribuir para a fidelização dos pacientes.

Outra vantagem do atendimento por convênio é o aumento do fluxo de caixa. Como os planos de saúde repassam os valores das consultas e exames para os profissionais, há uma garantia de recebimento mensal, o que pode ajudar na gestão financeira da clínica.

Um dos fatores que podem complicar a atuação por convênio é a burocracia envolvida. Os planos de saúde exigem uma série de documentos, normas e procedimentos para credenciar e pagar os profissionais, o que pode gerar mais trabalho administrativo.

Portanto, cabe analisar cuidadosamente antes de decidir sobre a implementação ou não de um convênio, pois existem diversas variáveis no mercado que podem pesar a favor ou contra, como por exemplo, o perfil de pacientes, o nicho de atuação na saúde, os custos de atuação, entre outros.

O melhor cenário para esse caso é diversificar as fontes de renda, combinando o atendimento por convênio e o atendimento particular, de acordo com a demanda e a disponibilidade. Dessa forma, é possível aproveitar os benefícios de cada modalidade e minimizar os riscos e as desvantagens.

Leia também: 4 situações que prejudicam a fidelização do paciente

Desenho de ícone de curtidas no Instagram com asas em fundo roxo sendo alcançado por duas mãos

4 dicas sobre como captar pacientes

Durante os primeiros passos da existência da clínica, muitas dúvidas podem surgir em relação a como captar pacientes, visto que, além de possuir um bom conhecimento teórico e prático, você precisará se aventurar nas estratégias de marketing.

Você pode gostar do artigo: Use um bom marketing para clínicas e seja encontrado

É por isso que muitos psicólogos têm dificuldade em captar pacientes e manter sua agenda cheia. É importante investir em estratégias eficazes de marketing, divulgação e relacionamento para atrair e fidelizar clientes.

Abaixo listamos 4 dicas para que sua clínica tenha sucesso em atrair novos pacientes de forma simples e eficaz.

1 – Pesquise sobre o seu perfil de paciente

É comum ter dificuldades no momento de elaborar estratégias para chamar a atenção das pessoas para a sua clínica e fazer com que a marca ganhe relevância. Na urgência de saber como captar pacientes, o profissional pode se esquecer de que deve se comunicar com o nicho correto.

A pesquisa sobre o público que se está atendendo é vital para conhecer os caminhos que esse perfil tende a trilhar.

No momento da criação de ideias para atrair pessoas, foque no que a pessoa pode estar passando, levando em consideração quais sintomas podem estar relacionados a um problema específico de saúde.

Basear a estratégia de marketing a partir dos sintomas do seu público, pode ser uma ótima oportunidade de testar a eficácia dos seus anúncios.

2 – Crie conteúdos educativos

Como captar pacientes se eles não souberem quais são suas necessidade e que seu atendimento cuida de algumas delas?

Informações educativas que abordam o seu conhecimento e formação são importantes e devem ser divulgadas ao seu público, este que provavelmente não tem conhecimento teórico ou prático sobre determinado assunto na área da saúde.

As informações ou guias criados podem ser divulgados nas redes sociais em diferentes formatos, de acordo com o padrão de cada plataforma, seja com imagens, vídeos ou texto. Além das redes sociais, os blogs podem ser uma ótima alternativa, pois abrem a possibilidade para conteúdos mais longos e que requerem maior atenção e concentração.

Ao fornecer informações educativas ao seu público, a chance de captar mais pacientes para a sua clínica também aumenta, pois o conteúdo, quando bem feito, dá autoridade ao seu criador, o que também aumenta a reputação da clínica.

3 – Invista nas redes sociais

Há como captar pacientes sem presença nas mídias sociais? Hoje em dia, essa ferramenta é essencial e não pode ser desconsiderada.

Há tempos as redes sociais se estabeleceram como grandes centros de divulgação de marcas e produtos, criando um meio de comunicação com seu público e abrindo espaço para empresas que buscam anunciar suas mercadorias ou serviços.

Desde a pandemia, o mercado digital cresce com números enormes. Segundo o G1, o número de pedidos online triplicou, passando de 2 milhões em 2019 para 6 milhões em 2020. 

Além disso, o número de usuários nas redes sociais não para de crescer. De acordo com o portal Consumidor Moderno, em 2021, o número de usuários novos por dia é de 1,3 milhão, o que torna a visibilidade nesses meios ainda mais importante para a captação de novos pacientes.

4 – Faça parcerias

Estabeleça uma rede de contatos com outros profissionais da saúde e de áreas afins, que possam indicar seus serviços para seus pacientes ou clientes, que já traçaram um bom percurso na carreira e são autoridades em como captar pacientes.

Você também pode fazer parcerias com empresas, escolas, ONGs e outros locais que possam oferecer oportunidades de divulgação e captação de pacientes.

Parcerias com divulgadores de conteúdo também podem render novos interessados nos serviços da clínica, além do potencial de divulgação orgânica para amigos e familiares próximos.

Leia também: 5 parcerias importantes para um gestor de saúde em clínicas

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Saiba como realizar seu controle de vacinas para sempre ter um estoque disponível para as aplicações.
Entenda como o feedback do paciente impacta na imagem de sua clínica e transforma seus clientes em promotores da sua marca.
Saiba como a telemedicina e a telessaúde podem reduzir custos, ampliar o acesso à saúde e melhorar a qualidade dos atendimentos na clínica.
Descubra como um software prontuário médico facilita a rotina da sua clínica, melhora o atendimento e aumenta a produtividade da sua equipe.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.