Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Pesquisar

Qualidade de vida no trabalho: um guia completo para profissionais de saúde

Saiba por que a qualidade de vida no trabalho é tão importante na área e como promovê-la entre profissionais de saúde seguindo dicas práticas.

Os profissionais de saúde desempenham um papel e tanto no funcionamento da sociedade, zelando pela saúde e bem-estar das pessoas. Embora muitos os enxerguem como heróis, no final do dia, não são superpoderes que possibilitam esse cuidado.

Afinal, é uma rotina que pode ser bastante exigente, com longas jornadas de trabalho, altos níveis de estresse e exposição a situações desafiadoras.

Nesses casos, a qualidade de vida no trabalho merece uma atenção especial, uma vez que ela contribui para que eles desempenhem sua missão sem grandes problemas. Não é à toa que o tema ganha cada vez mais força.

Sendo assim, vamos explorar dicas e estratégias para ajudar profissionais de saúde a não perderem de vista o equilíbrio e a satisfação em suas carreiras.

O que significa qualidade de vida no trabalho?
Por que a qualidade de vida no trabalho é tão importante na área da saúde?
Como promover a qualidade de vida no trabalho entre profissionais de saúde?

O que significa qualidade de vida no trabalho?

O trabalho é uma parte importante da vida de muitas pessoas, é ao mesmo tempo uma oportunidade de realizar objetivos pessoais e sentir pertencimento.

Também é onde passamos grande parte do nosso tempo e, por isso, é essencial que essa atividade esteja acompanhada de uma rotina agradável. Quando nos sentimos bem, somos mais motivados, criativos e produtivos.

Nesse sentido, a qualidade de vida no trabalho é um conceito que abrange a satisfação do profissional com sua função e busca promover o bem-estar físico, mental e emocional dos colaboradores.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a definição é “a percepção que um indivíduo tem sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”.

Dessa forma, a qualidade de vida abraça inúmeros aspectos do nosso dia a dia. Esse conjunto de elementos pode ser dividido em:

  • Fatores físicos: um ambiente de trabalho seguro e confortável, equipamentos adequados para a realização das tarefas e horários flexíveis;
  • Fatores psicológicos: um clima organizacional positivo, relações de trabalho saudáveis, oportunidades de desenvolvimento profissional e sensação de reconhecimento e valorização;
  • Fatores sociais: equilíbrio entre vida profissional e pessoal, programas de saúde e bem-estar e incentivos à cultura e lazer.

Leia também: Atendimento humanizado: como aplicá-lo em sua clínica

Ou seja, a qualidade de vida no trabalho é importante para colaboradores, empresas e a sociedade como um todo. Pelo mesmo motivo, a sua promoção é uma responsabilidade compartilhada.

Os colaboradores podem contribuir adotando hábitos saudáveis, entendendo seus limites e participando de atividades de lazer e interagindo positivamente com os colegas.

Já as empresas podem contribuir desenvolvendo espaços acolhedores, além de boas práticas de gestão com programas e benefícios que contribuam para o bem-estar da equipe.

Portanto, é um tema importante que deve ser considerado por todas as empresas, seja qual for a área de atuação. Mas o que isso significa exatamente para os profissionais de saúde?

Grupo de médicos sorridentes em sala de reunião

Por que a qualidade de vida no trabalho é tão importante na área da saúde?

Ao falar em qualidade de vida no trabalho, é comum pensar em grandes empresas e operações, com longas horas em frente ao computador e metas para bater até o final do mês.

Contudo, já pontuamos como esse cuidado é imprescindível para profissionais de saúde por uma série de razões. Trabalhar na área da saúde pode ser gratificante, mas também desafiador, a sobrecarga, a pressão constante e a natureza emocional podem levar a exaustão e burnout.

Em primeiro lugar, é importante reconhecer que eles lidam diariamente com vidas humanas, o que torna a precisão, atenção e capacidade de tomar decisões cruciais para a experiência do paciente.

Depois, fica mais fácil entender que os benefícios da qualidade de vida no trabalho são diversos e abraçam desde os profissionais até as clínicas:

Redução de erros médicos

Imagine um cenário em que profissionais de saúde, que dedicam suas vidas a cuidar dos outros, estejam exaustos, sobrecarregados e sofrendo de estresse ocupacional. Nesse sentido, a probabilidade de cometer enganos aumenta significativamente.

Quando esses erros ocorrem, pessoas estão em jogo e as consequências associadas aos problemas decorrentes são incalculáveis.

Por outro lado, ter um ambiente que promova a qualidade de vida no trabalho ajuda a evitar erros comuns e atingir a excelência.

Melhora nos cuidados

Afinal, a saúde mental e física dos profissionais de saúde está diretamente relacionada à qualidade do atendimento que oferecem aos pacientes. Ou, como gostamos de chamar, à relação médico-paciente.

Quando estão saudáveis e bem descansados, esses profissionais têm maior capacidade de prestar cuidados de qualidade e demonstrar empatia e compaixão em seu trabalho, o que é igualmente importante.

Leia também: Guia da medicina integrativa: entenda o que é, importância e como aplicar

Retenção de talentos

A área da saúde enfrenta desafios significativos de retenção de profissionais altamente qualificados. Afinal, a alta rotatividade e a necessidade constante de treinar novas pessoas prejudicam a continuidade dos tratamentos.

Por outro lado, um ambiente de trabalho que valoriza a qualidade de vida se torna um ímã para atrair e reter talentos.

Em resumo, profissionais de saúde são mais propensos a permanecer em organizações que cuidam deles, onde se sentem seguros e sua saúde e bem-estar são prioridades.

Leia também: Veja os principais problemas de gestão em clínicas médicas

Médica com as mãos nas têmporas em sinal de estresse

Prevenção da Síndrome de Burnout

O burnout é uma triste realidade entre os profissionais de saúde devido à intensa pressão e carga de trabalho.

Então, a qualidade de vida no trabalho também é uma ferramenta de prevenção à essa condição esgotante, o que, por sua vez, reduz a exaustão, melhorando a saúde física e mental dos colaboradores.

Tempo de qualidade

Bom, os profissionais de saúde também são seres humanos, então é natural que mereçam uma boa qualidade de vida.

Isso não se resume apenas a cuidar dos pacientes, mas também inclui tempo para descanso com família e amigos, oportunidades de crescimento profissional e a capacidade de desfrutar de uma vida equilibrada.

Dedicar um tempo do lado de fora das clínicas e participar de atividades de lazer, sem sentir que o desenvolvimento profissional será prejudicado, é essencial para manter a motivação e satisfação no trabalho.

Por esses e outros motivos, a qualidade de vida no trabalho é muito mais do que um conceito superficial, é uma medida essencial na área da saúde.

Ao mesmo tempo que a sociedade recebe serviços eficazes e seguros, mantém uma força de trabalho motivada e comprometida com a missão de cuidar de vidas.

Leia também: Como alcançar qualidade na prestação de serviços na área da saúde

Paciente no divã senda analisado por médica psicanalista

Como promover a qualidade de vida no trabalho entre profissionais de saúde?

Temos certeza de que a importância da qualidade de vida no trabalho na área da saúde ficou evidente até aqui.

No entanto, alcançar esse objetivo requer esforços de gestão, políticas organizacionais e atitudes individuais.

Inclusive, o Panorama da Saúde Mental de 2022 investigou na rotina médica a adoção de fatores associados à melhor qualidade de vida e maior proteção contra o psicoadoecimento. Confira alguns dos resultados:

  • Sono semanal: apenas 35% conseguem manter regularmente um sono reparador;
  • Momentos de lazer: nas últimas duas semanas antes da entrevista, só foram relatados por 1/3 dos médicos;
  • Atividade física regular: não faz parte da rotina para 65,1%;
  • Meditação: a prática de atenção plena entre os médicos é mais rara ainda, apenas 6,4% fazem com alguma regularidade;
  • Consumo de alimentos frescos: uma situação mais frequente, em que 43,6% afirmam que se alimentam deles ao invés de industrializados no seu dia a dia;
  • Ações de voluntariado: a dedicação a esses projetos também não faz parte da rotina dos médicos, 75,1% nunca ou raramente praticam esse tipo de ação.

A seguir, vamos compartilhar algumas dicas práticas para chegar cada vez mais perto da qualidade de vida no trabalho:

Autocuidado e priorização da própria saúde

Muitos profissionais de saúde estão acostumados a dedicar suas vidas para cuidar dos outros, mas acabam negligenciando seu próprio bem-estar. O autocuidado não é um luxo, ou pelo menos não deveria ser.

Para dar o pontapé inicial, algumas estratégias básicas já dão grandes resultados na busca pela qualidade de vida no trabalho, como manter uma dieta equilibrada, fazer exercícios regularmente e aprender técnicas eficazes de gerenciamento de estresse. Lembre-se de que, ao se cuidar, você estará em melhor posição para cuidar dos outros.

Nutrição para mais vitalidade

Não é segredo para ninguém que a alimentação está relacionada com a qualidade de vida. Como profissional da saúde, é essencial manter uma dieta equilibrada para sustentar corpo e mente.

Sendo assim, certifique-se de incluir alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras no seu dia a dia. Mas também evite refeições rápidas e ultraprocessadas, que podem comprometer sua integridade a longo prazo, e opte por refeições caseiras e lanches saudáveis.

Além disso, não subestime a importância da hidratação, uma vez que beber água regularmente é vital para o nosso funcionamento de modo geral.

Importância do exercício físico e mindfulness

A prática de exercícios físicos é indispensável para alcançar mais qualidade de vida, dentro e fora do ambiente de trabalho.

Para além da melhora na condição física, as atividades colaboram na prevenção de doenças cardíacas e de pressão e auxiliam na liberação do estresse e redução dos níveis de ansiedade.

Falando nisso, outra preocupação crescente na área de saúde é em relação à saúde mental, tanto para pacientes quanto para profissionais.

Uma saída é a prática de mindfulness, que envolve a atenção plena ao momento presente, então pode ser um recurso valioso para lidar com o estresse, melhorar a concentração e reduzir a insônia.

Sendo assim, ao incorporar essas técnicas em sua rotina, é possível aumentar sua resiliência e promover um maior equilíbrio físico e mental.

Mesmo com uma agenda lotada, é possível encontrar uma brecha para caminhadas, corridas, ioga, meditação ou qualquer forma de exercício que você goste. Até mesmo pequenas mudanças, como subir escadas ao invés de usar o elevador, também podem fazer a diferença.

Mulher dormindo na cama

Descanso adequado

Recarregar suas energias é essencial para a qualidade de vida no trabalho. Mas, uma coisa é certa: profissionais de saúde muitas vezes enfrentam turnos longos e irregulares, o que acaba prejudicando o sono.

Aqui estão algumas dicas para garantir que você obtenha o repouso que precisa:

  • Certifique-se de que seu ambiente seja tranquilo, relaxante e livre de distrações, como dispositivos eletrônicos;
  • Desenvolva uma rotina de sono consistente sempre que possível, mesmo que seus horários variem; Ter uma hora para deitar e levantar ajuda o corpo a regular o relógio biológico, o que melhora a qualidade do sono;
  • Tente garantir que você esteja dormindo a quantidade de horas necessárias para se sentir revigorado;
  • Aproveite os intervalos de trabalho para tirar cochilos curtos, principalmente se você enfrenta turnos exaustivos. Mesmo um breve descanso pode revitalizar sua mente e melhorar seu desempenho.

Construção de relações interpessoais saudáveis

Trabalho em equipe na área da saúde é uma característica intrínseca ao setor, e a qualidade dessas relações interpessoais pode afetar diretamente o nível de satisfação com o trabalho.

Então, investir na construção de relacionamentos saudáveis com colegas de trabalho e pacientes pode melhorar o ambiente de modo geral, assim como a qualidade do atendimento.

Vale ressaltar que comunicação aberta, empatia e respeito são pilares fundamentais para nutrir essas relações.

Leia também: Guia completo: como montar uma equipe médica e mantê-la motivada?

Harmonia entre vida pessoal e profissional

Encontrar um ponto de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é essencial, seja qual for a profissão, mas é especialmente crucial na área da saúde.

Gerenciar horários irregulares e, em alguns casos, turnos noturnos, pode ser desafiador. No entanto, adotar estratégias para aproveitar ao máximo seu tempo livre, como planejar atividades relaxantes e de lazer, é essencial para recarregar as energias.

Definição de metas e objetivos

Com uma rotina agitada e muitas vezes imprevisível, o planejamento de uma carreira ou até mesmo de uma vida saudável acabam ficando de lado.

Por isso, estabelecer metas claras e objetivos pessoais é uma parte fundamental e ajuda a direcionar seus esforços e manter o foco em suas realizações. É importante lembrar por que você está fazendo o que está fazendo.

Após considerar um equilíbrio entre esses dois aspectos, pergunte a si mesmo o que deseja alcançar em ambas as áreas e crie um plano de ação.

Leia também: Como criar metas para sua clínica.

Mas lembre-se de que a jornada em direção à qualidade de vida no trabalho é uma busca contínua e cada pessoa é única, então, o que funciona para um profissional de saúde pode não funcionar para outro.

Vale ressaltar que ter uma troca entre os parceiros da sua equipe é uma ótima forma de inspirar os demais e levar essa conversa adiante.

E ao implementar essas práticas em sua rotina, vocês estarão mais preparados para oferecer cuidados de alta qualidade aos seus pacientes e vivenciar carreiras gratificantes e equilibradas.

No final das contas, essa humanização no atendimento vai ao encontro da Saúde 5.0, que trouxe um novo olhar para a prática médica e já é uma realidade em diversas clínicas.

Caso você ainda não saiba do que se trata esse cenário, não se preocupe, temos um material completo sobre o assunto e você pode acessá-lo agora mesmo:

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Conheça o sistema de gestão que auxilia no gerenciamento de sua clínica de ponta a ponta e descubra 9 formas práticas para diminuir custos.
Conheça os benefícios, os desafios, as principais integrações e muito mais sobre o prontuário eletrônico, suas funcionalidades e implementação.
Você sabe por que deve implementar um sistema de agendamento médico em sua clínica? Conheça 6 benefícios que podem convencê-lo.
Como medir o faturamento da clínica? Saiba como um sistema de gestão pode ajudar no controle financeiro do seu negócio de saúde.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.