Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Pesquisar

Guia da medicina integrativa: entenda o que é, importância e como aplicar

Entenda o que é a medicina integrativa e como essa prática atua para colocar o paciente no centro do tratamento médico.

Felizmente, há uma conscientização crescente sobre a importância do uso de abordagens integrativas na medicina.

Afinal, saúde e bem-estar são mais do que simplesmente a ausência de doença, por isso, devem ser vistos de forma integrada.

Os profissionais da saúde que atuam com a medicina integrativa costumam colocar o paciente no centro do tratamento. 

Afinal, essa técnica é usada para ajudar a gerenciar ou reduzir sintomas associados a doenças e condições crônicas, podendo até auxiliar no diagnóstico e tratamento dessas doenças. 

Quer saber mais sobre medicina integrativa e como ela é capaz de promover a saúde focando no ser humano como um todo? 

Confira o guia que preparamos para você:

O que é medicina integrativa?
Qual o cenário da medicina integrativa no Brasil?
Por que é importante usar medicina integrativa no dia a dia?
Como oferecer um tratamento baseado em medicina integrativa?

O que é medicina integrativa?

A medicina integrativa é uma prática médica focada em cuidar do paciente como um todo. Mas, é claro, com práticas baseadas em evidências científicas. 

Isso quer dizer que, quando ele aparece no consultório com alguns sintomas, o olhar do profissional da saúde deve se voltar para o todo. 

Nesse todo estão incluídos fatores físicos, emocionais, sociais, espirituais e ambientais que podem afetar a saúde de uma pessoa.

Além disso, é importante que todos tenham em mente que outros profissionais podem ajudar para fazer um tratamento em conjunto, sempre com o objetivo de levar melhorias na saúde das pessoas. 

Entre esses profissionais, podemos citar médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e diversos outros.

Leia também: O que é e como fazer uma anamnese de fisioterapia?

Por fim, vale destacar que os médicos que atuam com a medicina integrativa também veem os pacientes como verdadeiros parceiros que colaboram para o tratamento. 

Na verdade, isso é parte do que torna a medicina integrativa tão única: o compartilhamento de informações entre os profissionais de saúde que estão atendendo às necessidades de cada ser humano.

Diferença entre medicina integrativa e tradicional

Para dar o próximo passo no guia de medicina integrativa, antes vamos precisar entender melhor o que a diferencia da medicina tradicional. 

Como você viu, a medicina integrativa trata o paciente como um todo e busca a identificação da causa das doenças desde sua origem.

Já a medicina tradicional é mais propensa a indicar abordagens não terapêuticas — como o uso de medicamentos farmacológicos. 

É claro que, em certos casos, pode acontecer da abordagem integrativa também demandar tratamentos não-terapêuticos. 

Quais são os princípios da medicina integrativa?

Os princípios da medicina integrativa estão relacionados com olhar com humanização para o paciente e vê-lo como um ser único, que carrega consigo uma história única. 

Além disso, busca-se também oferecer uma resposta global que impacta a qualidade de vida do paciente como um todo. Além desses, alguns outros pilares são: 

  • Ser menos invasiva;
  • Combinar tratamentos tradicionais e complementares;
  • Se basear em evidências;
  • Analisar todos os resultados;
  • Priorizar o relacionamento de confiança entre médico e paciente;
  • Investigar a causa do problema;
  • Considerar todos os fatores que promovem o bem-estar.
Sala de espera de clínica de medicina integrativa.

Qual é o cenário da medicina integrativa no Brasil?

O primeiro sinal de aderência da prática aconteceu no Brasil em 1988, logo após a criação do SUS, quando o Ministério da Saúde (MS) institucionalizou as Práticas Integrativas e Complementares (PICS)

Isso tornou acessível o uso de práticas integrativas para todos os cidadãos de forma gratuita: Homeopatia, Acupuntura, Termalismo, Técnicas Alternativas de Saúde Mental e Fitoterapia, naquele momento. Hoje, de acordo com o MS, 29 práticas integrativas e complementares já fazem parte das PICS.

O assunto ganhou cada vez mais notoriedade a ponto de importantes hospitais particulares começarem a criar núcleos para fornecer medicina integrativa aos pacientes. 

Profissionais estão se especializando no tema e até buscando formação fora da graduação para conseguir suprir as novas demandas.

Por que é importante usar medicina integrativa no dia a dia?

A medicina integrativa abrange metodologias alternativas que podem servir de apoio para doenças crônicas ou graves, como o câncer e problemas cardíacos ou respiratórios. 

Elas são importantes no tratamento, pois garantem que a mente e as emoções do paciente também irão ganhar atenção especial durante esse processo.

Além disso, da perspectiva da medicina integrativa, o atendimento deve ser mais terapêutico, independente da sua área de atuação. 

Logo, o objetivo não é apenas curar o paciente, como também manter o ambiente agradável no momento em que ele está relatando um problema. 

Nesse sentido, essa prática também é importante para conhecer as reclamações, estilo de vida, em qual meio o paciente está inserido, situação financeira, realidade cultural e outras informações que permitam a você enxergá-lo de forma total. 

Muitas pessoas acham que isso é papel somente do psicólogo, mas não é verdade. 

Leia também: Prontuário psicológico: veja as vantagens de digitalizar com o sistema de gestão Amplimed

Coletar essas informações e saber ouvir vai permitir que você indique o melhor tratamento de forma personalizada para os seus pacientes.

Em síntese, essa prática é importante porque, ainda que o caso do paciente seja grave, a medicina integrativa tem como objetivo levar melhorias físicas e qualidade de vida. 

Mas, é claro, para que isso aconteça, todas as indicações de tratamentos complementares precisam estar alinhadas com o que o paciente acredita, suas crenças, princípios e filosofia de vida. 

Assim, o tratamento levará alívio e alegria para ele, fazendo com que tenha mais chances de recuperação. 

Dessa forma, o paciente começa a perceber que ele também é responsável pela própria saúde, gerando um senso de autocuidado maior. Sendo assim, ele fica cada vez mais interessado em buscar seu próprio bem-estar.

Em alguns casos, acontece uma melhoria tão grande que os medicamentos não precisam mais ser prescritos. 

Por exemplo: imagine que seu paciente tenha se identificado com a yoga. Essa atividade auxilia o funcionamento do aparelho digestivo e dos intestinos, além de ser conhecida por causar relaxamento. 

Nesse caso, pode ser que esse paciente que faz as aulas regularmente não precise de remédios e outros procedimentos para ter esse mesmo efeito. 

Para melhorar ainda mais esse resultado, o médico poderá indicar um acompanhamento de nutricionista para garantir uma dieta saudável e equilibrada.

Leia também: O que é jornada do paciente, importância e passos para mapear

Esse conjunto de procedimentos é um excelente exemplo de medicina integrativa. Além desses benefícios, ainda podemos citar outros, tanto para o médico quanto para os pacientes. Veja:

Recuperação pode ser mais rápida do que o convencional 

Uma das vantagens da medicina integrativa é a forma de amenizar ou curar uma enfermidade. 

Um paciente com fortes dores na lombar pode combinar os remédios tradicionais e sessões de fisioterapia com a acupuntura. 

Esse combo de práticas pode reduzir o tempo de tratamento e resolver o quadro clínico de uma maneira mais veloz do que se o acompanhamento fosse feito por apenas um caminho. 

Diversas cartelas de remédios em cima da mesa.

Menor dependência de medicamentos 

Com a medicina integrativa, a medicação deixa de ser a única opção e passa a ser mais um componente que faz parte das ações de combate aos sintomas e tratamento da doença.

Esse fator auxilia nas dependências de medicamentos que causam tantos efeitos a longo prazo, como constipação crônica, perda de libido, sudorese excessiva, sonolência, abstinência e, em alguns casos, até overdose. 

Leia também: Conciliação medicamentosa: o que é e como deve ser aplicada

Redução de procedimentos invasivos 

Uma das principais vantagens da medicina integrativa é que alguns problemas podem ser resolvidos sem a necessidade de um procedimento cirúrgico. 

Dessa forma os cuidados pré e pós operatório são eliminados, assim como possíveis complicações ou necessidades de internação. 

Além das próprias questões de logística médica, a redução de procedimentos ou cirurgias torna o tratamento mais humano e menos agressivo. 

Ajuda com os custos 

Pegando gancho no tópico anterior, a redução de procedimentos invasivos é um ponto positivo aos pacientes, mas também aos gestores hospitalares.

Isso porque há redução de custo com material antes, durante e depois das cirurgias e também com os gastos diários de uma internação hospitalar ou com instalação de sistema home care. 

Possibilidade de expansão 

Se antes você atendia somente as áreas convencionais, agora você pode ampliar o leque de especialidades da sua equipe. 

Sua clínica também pode ser integrativa e oferecer várias linhas de tratamento aos pacientes.

Essa atitude acaba por transmitir uma mensagem de mais preocupação com a saúde dos assistidos e o oferecimento de novas formas de potencializar a melhora do quadro médico. 

Ainda que você não tenha espaço físico ou capacidade de aumentar a lista de colaboradores por agora, você pode procurar profissionais que fazem esses atendimentos em um raio próximo ao seu ou então que atendem via telemedicina se for possível. 

prontuário psicológico online

Ao ter esse conhecimento, você consegue trabalhar com sistema de parcerias e indicações. 

Maior faturamento 

Os proventos mensais da sua clínica podem ser maiores do que os atuais se você começar a ter um número maior de consultas e procedimentos por ofertar novas linhas de tratamento.  

Clientes recorrentes 

Algumas práticas integrativas precisam ser realizadas semanalmente. Isso faz com que a frequência de visitação que um paciente terá em uma clínica seja mais assídua. 

Do ponto de vista mercadológico, você está desenvolvendo novas formas de faturar. 

Os pagamentos deixam de ser pontuais como numa consulta tradicional e passam a ser recorrentes. 

O desconto pode ser por meio do cartão de crédito ou ainda debitado da conta bancária do paciente. 

Esse tipo de pagamento frequente abre portas para novas formas de captação e fidelização de pacientes. 

Uma delas é o cartão benefício que permite que o cliente pague um valor específico mensalmente à clínica e ganhe acesso a consultas e procedimentos oferecidos pelo estabelecimento. 

Trabalho médico em equipe 

Não é somente paciente e clínica que podem usufruir das vantagens da medicina integrativa. 

Os médicos também entram na lista. Se anteriormente um especialista definia um diagnóstico e lidava com o tratamento sozinho, hoje essa carga pode ser compartilhada com outros profissionais. 

Equipes multidisciplinares são formadas para entender quais são as melhores alternativas para a melhora do quadro clínico.

Leia também: Guia completo: como montar uma equipe médica e mantê-la motivada?

Dois profissionais de saúde de áreas distintas conversando sobre a medicina integrativa.

Como oferecer um tratamento baseado em medicina integrativa?

Se você é médico, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo ou outro profissional da saúde, precisa saber que a medicina integrativa exige estudo e dedicação, assim como todas as áreas da saúde. 

Mas, existem algumas formas simples de começar a oferecer um tratamento baseado nesse tipo de prática no consultório enquanto você aprende mais sobre ele.

Por exemplo, no momento de recomendar medicamentos e tratamentos para um paciente, considere todas as abordagens terapêuticas, todos os profissionais de saúde e todas as disciplinas. 

Ao falar as suas recomendações, enfatize o porquê aquilo é importante para a saúde e ensine formas de prevenir que o problema que o paciente está enfrentando ocorra novamente, além de evitar que doenças decorrentes desse problema acabem se instalando no organismo. 

Pense sempre que o plano de tratamento deve ser algo integrado e compartilhado entre todos os profissionais de saúde envolvidos nele. 

Se quiser, você mesmo pode indicar um profissional que complemente o seu atendimento. Dessa forma, fica mais fácil acompanhar a evolução do paciente. 

__________

Como você viu até aqui, qualquer prática comprovada que faça bem ao paciente deve ser considerada de suma importância. Nesse mesmo sentido, qualquer atividade benéfica à saúde que faça seus rendimentos mensais aumentarem, também. 

Tanto do ponto de vista clínico quanto empresarial, a medicina integrativa vem para acrescentar e potencializar o que existia até então. 

Trabalhar com medicina integrativa é caminhar para o desenvolvimento de um olhar global sobre a saúde. O atendimento médico deixa de ser apenas de responsabilidade do especialista e passa a ser também do paciente. 

Por se tratar de uma área muito abrangente e que cresce cada dia mais, as mudanças não param. Você precisa estar atento a elas para acompanhar o mercado e prestar um serviço de qualidade. 

O uso da tecnologia na medicina integrativa pode facilitar ainda mais o processo de oferecimento desses trabalhos e melhoria da saúde populacional. 

Neste texto, já te contamos muito sobre as vantagens das práticas integrativas. Agora, se você quiser saber como utilizar o mundo online a favor da sua clínica, acesse nosso infográfico gratuito: 

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Conheça o sistema de gestão que auxilia no gerenciamento de sua clínica de ponta a ponta e descubra 9 formas práticas para diminuir custos.
Conheça os benefícios, os desafios, as principais integrações e muito mais sobre o prontuário eletrônico, suas funcionalidades e implementação.
Você sabe por que deve implementar um sistema de agendamento médico em sua clínica? Conheça 6 benefícios que podem convencê-lo.
Como medir o faturamento da clínica? Saiba como um sistema de gestão pode ajudar no controle financeiro do seu negócio de saúde.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.