Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Necessidades dos pacientes: ofereça serviços de saúde adequados

Serviços de saúde

Compartilhe esse artigo em suas redes

Pop up de notícias sobre a CFM, regulamentação da Telemedicina no Brasil

As necessidades dos pacientes precisam ser a preocupação número um de qualquer estabelecimento que ofereça serviços de saúde.

As questões burocráticas e administrativas fazem parte da composição, mas precisam estar em segundo plano, dando sempre passagem às questões técnicas e ferramentas que podem ser utilizadas nos pacientes para trazer mais conforto e bem-estar.

Pensando em um formato mercadológico, o paciente é o cliente. Então é ele quem remunera os serviços de saúde prestados pela clínica. A pouca ou alta frequência do trânsito de pacientes na clínica vai determinar o faturamento do estabelecimento.

Por isso é importante saber quais são as necessidades dos pacientes e como você pode contribuir utilizando toda sua técnica, experiência e expertise nos assuntos médicos.

É assim que ele vai entender o valor do seu trabalho e vai se sentir satisfeito ao pagar pelo atendimento que recebeu.

Nesse texto você vai ver quais são as principais necessidades dos pacientes e como converter esse auxílio em serviços de saúde  prestados.

Principais necessidades dos pacientes

As necessidades dos pacientes que são atendidos pelo seu consultório, pelo seu hospital ou laboratório podem variar bastante. Principalmente devido ao quadro clínico, condições físicas e especialidades que precisam de atendimento.

Mas mesmo assim, existem necessidades dos pacientes que são válidas em qualquer área, em qualquer enfermidade, em qualquer cidade e em qualquer idade.

Listamos algumas delas para você, juntando logo na sequência quais serviços de saúde podem ser oferecidos a partir dessa demanda do paciente. Veja só:

Ser ouvido

Serviços de saúde

O problema de atenção e escuta é algo que percorre os quatro cantos do mundo. Isso já na nossa vida pessoal. É muito chato quando precisamos falar com um amigo e ele não presta muita atenção ou então fala mais do que escuta, não é?

Esse problema também tem impacto na área de serviços de saúde. E pode se tornar ainda mais grave por se tratar de um auxílio e cuidado com outra pessoa.

Normalmente quando alguém procura um médico, é porque está com algum desconforto, algum problema, com medo ou tendo alguma atividade do dia a dia impedida de ser feita. Ou seja, é um estado vulnerável e muito delicado.

Isso se tratando de medicina curativa, quer dizer, aquela que vai cuidar de doenças já instauradas e quadros de enfermidades mais acentuados. Mas também se aplica para quem busca pela medicina preventiva, visto que algo não está sendo satisfatório ou agradável naquele momento.

Em ambos os casos, esses pacientes precisam ser ouvidos, compreendidos e ajudados. É nesse momento que entra o papel de um bom médico ouvinte, que vai escutar as queixas e reclamações que a pessoa traz, fazendo interrupções somente necessárias para entender mais o caso, mostrar conforto ou formas de tratamento para solucionar aquele problema.

Uma boa anamnese é muito importante nesse momento. Além da escuta atenta, essa espécie de formulário vai fornecer ao profissional uma série de perguntas que podem ser feitas ao paciente com a intenção de investigar o caso, detalhar o quadro clínico, estabelecer um histórico e resgatar questões genéticas por meio do histórico familiar.

Conforme o especialista vai conduzindo a conversa e fazendo determinados questionamentos, o paciente vai percebendo que há interesse em saber mais sobre o que ele está falando e também que há uma preocupação em revisitar todos os campos da vida e do cotidiano dele para ter um resultado preciso e certeiro.

Quais serviços de saúde oferecer para essa necessidade?

Para começo de conversa, oferecer consultas é um passo inicial para ouvir os enfermos. Sua clínica pode fazer isso tanto de forma particular (e aí então você precisará entender como atrair pacientes para o consultório) como por meio dos convênios médicos seguindo todas as normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), demandando entendimento sobre a forma de faturamento dessas instituições.

Bom atendimento

Para o bom funcionamento da estrutura médica, é interessante ter colaboradores que fiquem responsáveis pela parte da recepção e desse primeiro contato que o paciente terá com o consultório.

Essa dinâmica vale tanto para encontros presenciais, quando a pessoa precisa ir até um espaço físico para ser atendida, quanto para consultas online, onde a secretária fica responsável por fornecer o link de acesso para consulta e também tratar dos pagamentos.

Por isso, é de suma importância que você contrate um profissional que esteja preparado para o cargo. Também é necessário fazer treinamentos constantes para que você tenha uma secretária médica diferenciada.

Outro ponto sobre ter um alto nível de atendimento, é que quando falamos de um bom atendimento, também estamos falando da medicina feita com técnicas de atendimento humanizado.

Esse já diz respeito à forma como o médico vai lidar com o assistido durante as consultas, exames, procedimentos e cirurgias. Com a medicina humanizada, o paciente precisa passar por somente por situações que são estritamente necessárias, tendo mais foco na prevenção e redução de impacto do que qualquer outra coisa. As decisões que qual linha de tratamento seguir acabam sendo compartilhadas.

Suprir todas as necessidades do quadro clínico

Pode ser que uma pessoa tenha procurado a sua clínica para tratar um sintoma específico e tentar amenizar os danos de uma determinada doença ou até curá-la.

Você já estaria desempenhando o seu papel ao atendê-la e oferecer as melhores alternativas de serviços de saúde disponíveis no setor. Mas você não precisa ir somente até aí, pode ir além!

A ideia da medicina mais individualizada e que olha apenas uma fração do corpo humano é algo mais antigo. Isso porque os cidadãos têm apresentado novas carências no campo da saúde. Antes o que poderia ser suprido somente por um ortopedista, por exemplo, hoje precisa da ajuda de um fisioterapeuta e de um especialista em acupuntura também.

Qual serviço oferecer para essa necessidade?

Trabalhar com medicina integrativa e praticar a atenção primária à saúde são boas opções para oferecer ao seu paciente.

Atenção primária à saúde é o primeiro atendimento pelo qual o paciente irá passar. Por isso costuma ser mais amplo e abrangente. No Sistema Único de Saúde (SUS), esse atendimento pode ser feito por agentes, enfermeiros ou médicos. Em clínicas particulares, o atendimento primário à saúde pode ser realizado por um clínico geral, por exemplo.

Medicina integrativa é o cuidado com todas as partes do corpo do paciente. Então mesmo que ele tenha que ser tratado inicialmente por apenas um especialista, outros colegas de áreas correlacionadas podem fazer parte da equipe de atendimento.

Exemplificando: Uma pessoa procura o consultório por ter constantes dores de cabeça. O atendimento com um especialista em neurologia é quase que de praxe e obrigatório.

Mas esse mesmo profissional pode pedir para que o paciente também procure outros serviços de saúde, como uma consulta com o oftalmologista e com um nutrólogo para verificar se essas dores não podem ser provenientes de disfunções de outros sistemas do corpo humano.

Atender as necessidades dos pacientes oferecendo serviços de saúde como medicina integrativa também é contar com atividades complementares para melhorar o caso clínico e dar mais possibilidade de qualidade de vida ao assistido.

Hoje no SUS são mais de 29 práticas integrativas e complementares que são oferecidas em Unidades Básicas de Saúde e de forma gratuita. Esse número foi aumentando ao longo dos últimos anos, visto as demandas de novos serviços de saúde e as necessidades populacionais.

Observando esse modelo, você pode trazer essa prática integrativa para dentro da sua clínica como forma de contemplar todas as necessidades dos pacientes que são atendidos. Assim, além da via tradicional, eles podem encontrar métodos alternativos e comprovados para se sentirem melhores.

Paciente precisa otimizar o próprio tempo

Cuidar da própria saúde é apenas um ponto de tantos outros que fazem parte da vida do brasileiro. Ainda que sejam casos mais graves ou doenças já instaladas que estão em nível avançado, nem sempre é possível abrir mão das demais responsabilidades, como trabalho, família e estudos.

Por isso os serviços de saúde precisam ser mais fluidos. Sua clínica pode entregar novos formatos de fazer um atendimento que vão cooperar de maneira positiva e significativa em toda a jornada do paciente.

Quais serviços de saúde oferecer para essa necessidade?

Nesse quesito são vários serviços de saúde que podem ser oferecidos para suprir as necessidades dos pacientes. Vamos destacar dois deles:

Oferecer consultas por meio da plataforma de telemedicina

Telemedicina Amplimed

Para conseguir poupar tempo de locomoção do seu paciente, por exemplo, principalmente se for uma consulta de retorno.

Alguns pacientes têm vontade de se consultar com especialistas da clínica, mas estão geograficamente longe. Então essa modalidade de serviços de saúde também é interessante de ser oferecida por causa disso.

Essa dinâmica foi regulamentada no Brasil por meio da Lei 13.989 e pelo Conselho Federal de Medicina.

A plataforma de telemedicina vai ser responsável por realizar uma chamada de vídeo com o seu paciente. O diferencial dessas plataformas especializadas em relação a aplicativos de mensagens que também fornecem chamadas de vídeo é o fator segurança.

Lidar com as informações pessoais e de saúde de outras pessoas é um assunto delicado. Portanto, você precisa de um ambiente virtual que vai ter segurança digital. Na Amplimed, por exemplo, além desse fator, os usuários também contam com a criptografia e com armazenamento na nuvem para cumprir todas as regras definidas pela Lei Geral de Proteção de Dados.

Oferecer agendamento online

Foi-se a época em que as ligações do celular eram utilizadas com alta frequência. Naquela época, para uma pessoa ter acesso a qualquer tipo de serviço, era necessário entrar em contato por meio de uma ligação e conseguir fazer todas as marcações de dia e horário.

Para encontrar um tempo durante o dia para fazer esse telefonema era necessário sincronizar a disponibilidade do paciente com a do atendente da clínica.

Tudo mudou após a popularidade, facilidade de acesso e massiva utilização de aplicativos de mensagens instantâneas.

Hoje em dia, as clínicas que desejam automatizar esses serviços de saúde contratam um sistema de gestão de saúde para que o paciente possa ter acesso a agenda dos profissionais da empresa de forma digital e online, em qualquer dia e horário.

É esse mesmo sistema que traz esse acesso para envio de mensagens instantâneas pelo WhatsApp, por SMS ou então e-mail. Também é nesse local que as confirmações de consultas são feitas, a fim de evitar o cancelamento e bagunças nas agendas.

Quando falamos das necessidades dos pacientes, estamos falando da questão médica e comportamental, mas também estamos falando das novas demandas tecnológicas que cada ser humano carrega consigo em deveres do dia a dia.

O que foi abordado nesse texto é só uma parte da intensa gama de estratégias e recursos de serviços de saúde que você pode ter no seu negócio.

Para saber mais, basta preencher os campos abaixo e baixar de forma gratuita o e-book que a Amplimed preparou sobre a transformação digital!

Compartilhar em:

Olá amigo(a), conheça o software Amplimed, feito por médicos, com a intenção de contribuir com o ecossistema da saúde de forma digital.
Doutor marcos andré
Marcos. A. Sonagli
Ortopedista
5/5
"A Amplimed é uma empresa séria e competente, presta um serviço de referência no atendimento e suporte ao cliente. O sistema é de fácil manuseio, oferece suporte instantâneo, possui múltiplas funções que facilitam a organização da sua clínica."
Que tal testar grátis o sistema Amplimed?