Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Como fazer controle de vacinas?

Saiba como realizar seu controle de vacinas para sempre ter um estoque disponível para as aplicações.

O controle de vacinas em clínicas é uma responsabilidade compartilhada entre os gestores, os profissionais de saúde e os pacientes, que devem seguir as recomendações e as normas vigentes, visando à qualidade e à segurança do processo de vacinação.

Para a vacinação acontecer, o processo é trabalhoso, pois inclui tarefas como a gestão do estoque, o transporte, conservação, manipulação, preparo, administração, registro e o monitoramento das vacinas, além do processo de educação e conscientização da população. 

Cada um desses aspectos requer cuidados específicos, que devem ser realizados por profissionais capacitados e treinados.

Durante a leitura deste artigo, você entenderá o que é o controle de vacinas, como agrupar as informações sobre ela, o histórico de vacinas em um prontuário e também a importância do incentivo da sua clínica referente às vacinas.

O que é o controle de vacinas?
Como centralizar informações sobre a vacina?
Histórico de vacinas e prontuário eletrônico
A importância do incentivo à vacina nas clínicas

O que é o controle de vacinas?

A vacinação é uma das medidas mais eficazes para prevenir doenças infecciosas e salvar vidas. No entanto, para que a vacinação seja efetiva, é preciso fazer um controle adequado delas, desde a sua produção até a sua aplicação.

As vacinas, assim como os medicamentos, são produtos regulamentados e que precisam passar por estudos e testes pelas empresas e institutos que as desenvolvem. Apenas depois de todo esse processo é possível que ela chegue à população com qualidade e segurança garantidas.

A Anvisa (Agência Nacional de Segurança Sanitária), é o órgão responsável pelas análises e aprovações das vacinas fabricadas. Entretanto, para que isso ocorra, a iniciativa privada deve declarar seu interesse na regulamentação através de um pedido de estudo das amostras. Apenas dessa forma é que as vacinas podem ser regulamentadas devidamente.

O processo de regulamentação é rigoroso, passando por algumas etapas antes dos estudos serem testados em seres humanos. Para saber mais detalhes, recomendamos um artigo publicado pela Anvisa, em 2020, que relata exatamente as exigências para a aprovação de vacinas.

Os profissionais da saúde que estão aptos a aplicar uma vacina são todos aqueles que possuem formação específica ou correlata à imunização, como os enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, agentes comunitários do setor de saúde e agentes de combate à endemias.

Já em ambientes clínicos, o controle das vacinas pode trazer diversos benefícios, já que o espaço torna-se mais controlado e organizado. Alguns dos benefícios são:

  • Proteger os pacientes e profissionais da saúde contra doenças graves e potencialmente fatais, como a Covid-19, a poliomielite, sarampo, rubéola, tétano, coqueluche, dentre outras.
  • Contribuir para a redução da circulação de agentes infecciosos na comunidade em que os pacientes residem, protegendo também aqueles que não podem ser vacinados por motivos de saúde.
  • Aumentar a confiança e a adesão da população às vacinas, evitando a propagação de informações falsas ou mitos sobre a imunização.
  • Facilitar o registro e o acompanhamento da vacinação dos pacientes por meio de uma plataforma digital, mantendo controle sobre quais vacinas foram aplicadas e suas respectivas datas.

Após as aplicações, é importante manter os pacientes informados sobre os intervalos necessários para outras vacinas serem aplicadas. Dessa forma, é possível indisposições físicas e outros efeitos colaterais.

Como centralizar informações sobre a vacina?

Ter informações centralizadas e de fácil acesso é um jeito simples de poder ter controle de todos os aspectos em um mesmo ambiente com dados de fácil alcance.

A plataforma da Amplimed é uma solução completa para a gestão de clínicas e consultórios médicos, que oferece diversos recursos para facilitar o atendimento, o controle financeiro, o prontuário eletrônico e o relacionamento com os pacientes.

Um dos recursos disponíveis é o módulo de vacinas, que permite registrar, consultar e gerenciar as vacinas aplicadas nos pacientes, de forma simples e integrada.

O módulo de vacinas da Amplimed permite o cadastro das vacinas que a clínica aplica, informando o nome, o número de doses disponíveis, o intervalo entre elas, o lote recebido, o laboratório, a validade e outras observações médicas.

Com essas opções, é possível ter melhor controle de vacinas e também sobre quais são os pacientes que já receberam, a idade que tinham no momento da aplicação e outras informações que ficam gravadas no histórico de cada usuário cadastrado.

Histórico de vacinas e prontuário eletrônico

Em um prontuário eletrônico são mantidas todas as informações relacionadas à saúde de um paciente, como registros de anamnese, exames, atestados emitidos, o quadro geral de saúde e outros documentos clínicos.

O histórico dentro de uma plataforma online pode ajudar a otimizar o tempo de análise de um paciente. A Amplimed possui um software de gestão completo para todos os profissionais da saúde que buscam manter um ambiente organizado para agilizar a rotina e ter todas as informações necessárias em prontidão.

Dentro do sistema, o prontuário eletrônico fornece suporte para todas as especialidades médicas. Dessa forma, não é preciso se preocupar em moldar um prontuário do zero. Além disso, todos os dados ficam extremamente seguros, sendo armazenados em um sistema em nuvem de excelente qualidade.

Já o módulo de vacinas, após cadastradas as vacinas e demais informações necessárias para controle, é possível anexar todas as aplicações a um paciente dentro do sistema. Assim, ele acaba se tornando mais uma informação adicional dentro do prontuário escolhido.

A importância do incentivo à vacina nas clínicas

Apesar dos benefícios comprovados das vacinas, ainda há muitas pessoas que resistem ou recusam a se vacinar, por diversos motivos, como medo, desinformação, falta de confiança ou de acesso.

As clínicas médicas têm um papel fundamental na promoção da vacinação, pois são locais onde os pacientes buscam orientação, cuidado e confiança. Por isso, é importante que as clínicas adotem estratégias para incentivar a vacinação dentro de seus espaços, tanto para os seus funcionários quanto para os seus clientes. Algumas dessas estratégias são:

  • Oferecer um serviço de vacinação de qualidade e conveniência: as clínicas devem disponibilizar um espaço adequado, equipado e higienizado para a aplicação das vacinas, seguindo as normas técnicas e sanitárias. 

Além disso, devem oferecer um horário flexível, que atenda às necessidades dos pacientes, e um sistema de agendamento fácil e rápido, que evite filas e esperas. Para isso, é necessário manter um estoque suficiente e atualizado das vacinas, garantindo a sua disponibilidade e validade.

  • Educar e informar os pacientes sobre as vacinas: as clínicas devem fornecer aos pacientes informações claras, precisas e baseadas em evidências sobre as vacinas, esclarecendo as suas indicações, contraindicações, benefícios, riscos, efeitos colaterais e mitos.

As clínicas também devem orientar os pacientes sobre o calendário vacinal, lembrando-os das datas e das doses necessárias. Pode-se utilizar diferentes recursos, como cartazes, folhetos, vídeos, sites, redes sociais, aplicativos, entre outros.

  • Capacitar e motivar os profissionais de saúde: os profissionais de saúde que trabalham nas clínicas devem estar capacitados e atualizados sobre as vacinas, podendo responder às dúvidas e às objeções dos pacientes com segurança e credibilidade.

Além disso, também devem estar motivados e engajados na promoção da vacinação, demonstrando uma atitude positiva, empática e respeitosa em relação aos pacientes.

É necessário também dar o exemplo, vacinando-se regularmente e incentivando os seus colegas a fazerem o mesmo.

  • Estabelecer parcerias e redes de apoio: é recomendado que as clínicas estabeleçam parcerias e redes de apoio com outras instituições, como órgãos públicos, organizações não governamentais, associações profissionais, mídia, escolas, empresas, entre outras.

Dessa forma, é possível que esses grupos possam contribuir para a divulgação, o financiamento, o fornecimento e a fiscalização das vacinas.

As clínicas também devem buscar o apoio de líderes comunitários, religiosos, políticos, artísticos, esportivos, e outros que possam influenciar positivamente a opinião e o comportamento dos pacientes em relação à vacinação.

Ao adotar essas estratégias, as clínicas podem incentivar a vacinação dentro de seus espaços, beneficiando a saúde de seus funcionários, pacientes e da sociedade em geral.

É importante também se atentar ao calendário de vacinas, que é um instrumento de saúde pública e que orienta a população sobre as vacinas disponíveis e os grupos que devem recebê-las.

O Ministério da Saúde é o responsável por definir o Calendário Nacional de Vacinação, que é atualizado periodicamente de acordo com as evidências científicas e a situação epidemiológica do país.

O calendário é dividido por faixas etárias e condições clínicas especiais, abrangendo crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e povos indígenas.

Cada grupo tem um esquema vacinal específico, que indica as vacinas que devem ser tomadas, as doses, os intervalos e as contraindicações.

Uma dica importante é ficar ligado nesses calendários para que a clínica possa ter as doses em estoque antes dos prazos para atender os clientes, principalmente as relacionadas à gripe, que tendem a ser as mais procuradas por pacientes.

Além da vacinação, há diversas formas de garantir a segurança do paciente. Aqui, na Amplimed, estamos sempre trazendo este tema para a pauta, porque a segurança é prioridade para você e também para nós.

Confira nosso eBook sobre o tema:

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Entenda como o feedback do paciente impacta na imagem de sua clínica e transforma seus clientes em promotores da sua marca.
Saiba como a telemedicina e a telessaúde podem reduzir custos, ampliar o acesso à saúde e melhorar a qualidade dos atendimentos na clínica.
Descubra como um software prontuário médico facilita a rotina da sua clínica, melhora o atendimento e aumenta a produtividade da sua equipe.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.