Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Pesquisar

Prontuário digital: registro eletrônico e outras tendências emergentes no mercado da saúde

Saiba como o prontuário digital promove a gestão eficaz do seu consultório e descubra outras tendências para o futuro da saúde.

A crescente presença da tecnologia no âmbito da saúde tem se tornado cada vez mais proeminente nos ambientes hospitalares, clínicas e consultórios de profissionais do setor em território brasileiro.

Esta tendência é impulsionada pelo reconhecimento do potencial dessas inovações tecnológicas para promover uma transformação positiva tanto no cotidiano dos profissionais de saúde quanto nos resultados obtidos através dos tratamentos oferecidos.

O surgimento dessas ferramentas tecnológicas está transformando a maneira como a medicina é praticada e como os cuidados com a saúde são administrados. Os avanços recentes têm oferecido uma ampla gama de possibilidades, desde a melhoria na precisão do diagnóstico até a personalização dos tratamentos, adaptando-os às necessidades específicas de cada paciente.

Diante desse panorama, você entenderá o que é o prontuário digital, as diferenças entre as siglas EMR e EHR e sua importância na área médica, as vantagens de ter um prontuário digital e as tendências tecnológicas voltadas para as clínicas nos próximos anos.

O que é prontuário digital?
EMR x EHR: entenda a diferença
Quais são as vantagens de usar o prontuário digital em 2024?
Para ficar de olho: tendências digitais para clínicas nos próximos anos

Médico realizando exame em menina

O que é prontuário digital?

Imagine ter todo o seu histórico disponível em um único lugar, acessível a qualquer momento e de qualquer local. Isso é possível graças ao prontuário digital, que basicamente é uma versão eletrônica altamente segura do tradicional prontuário médico visto no formato de papel.

Em vez de lidar com montanhas de documentos físicos, os profissionais de saúde podem acessar rapidamente informações cruciais sobre o histórico médico de um paciente com apenas alguns cliques. Desde o resultado de exames laboratoriais até registros de consultas anteriores, tudo disponível em uma plataforma digital organizada e de fácil manuseio.

Mas o prontuário digital vai muito além do simples armazenamento de dados. Ele permite uma comunicação mais eficiente entre a equipe médica, facilitando a colaboração e garantindo que todos estejam atualizados sobre o estado de saúde do paciente.

Para os pacientes, o prontuário digital representa conveniência e segurança, pois podem acessar suas informações de saúde online, agendar consultas, solicitar receitas e até mesmo se comunicar diretamente com os médicos. Tudo isso com a garantia de que seus dados estão protegidos por medidas rigorosas de segurança e privacidade.

Leia também: Guia completo: prontuário eletrônico, leis e segurança

EMR x EHR: entenda a diferença

Os sistemas de Registros Médicos Eletrônicos (EMR) e Registros de Saúde Eletrônicos (EHR) são componentes fundamentais da tecnologia da informação na saúde, transformando a maneira como essa informação é armazenada, acessada e compartilhada. 

Embora esses termos muitas vezes sejam usados de forma similar, eles representam conceitos distintos com implicações específicas para o cuidado com o paciente, a colaboração entre profissionais de saúde e a segurança dos dados de saúde.

Veja a seguir as diferenças fundamentais entre EMR e EHR, suas principais características e benefícios.

EMR – Registros Médicos Eletrônicos

A sigla EMR tem sua origem na inglês, que significa “Electronic Medical Record”. O EMR refere-se ao registro digital de informações de saúde de um paciente em uma única prática ou provedor. Estes registros incluem um histórico detalhado do paciente, como diagnósticos, tratamentos, vacinações, exames, e resultados de laboratório.

A principal característica do EMR é seu foco no histórico médico do paciente dentro de uma prática específica. Eles são projetados para substituir os registros em papel, oferecendo aos médicos acesso mais rápido e confiável às informações do paciente. Confira os benefícios dessa prática:

Eficiência operacional: Os EMRs aumentam a eficiência, reduzindo a necessidade de papelada e melhorando a organização das informações do paciente.

Acesso rápido à informações: Os médicos podem acessar rapidamente o histórico médico de um paciente, melhorando a qualidade do atendimento.

Melhorias na precisão: Minimizam os erros de transcrição e de dosagem, contribuindo para a segurança do paciente.

EHR – Registros de Saúde Eletrônicos

Em inglês, o termo EHR responde a “Electronic Health Record”. Embora seja parecido com EMR, sua abordagem acaba sendo ampla em torno da saúde do paciente, ultrapassando os limites de uma prática ou organização específica.

Os EHRs são projetados para compartilhar informações com outras práticas e provedores de saúde, facilitando uma abordagem coordenada e integrada ao cuidado do paciente. Eles incluem todas as informações encontradas nos EMRs, além de dados relevantes de outros médicos, permitindo uma visão holística da saúde do paciente. Veja pelo que o EHR se destaca:

Continuidade do cuidado: Facilita a coordenação do cuidado entre diferentes profissionais de saúde, melhorando os resultados para os pacientes.

Acesso expandido às informações: Os pacientes podem acessar facilmente suas próprias informações de saúde, dessa forma evitando a burocracia e promovendo a participação ativa no próprio cuidado.

Interoperabilidade: EHRs são projetados para operar em diferentes sistemas de saúde, melhorando a troca de informações.

Mesmo com uma distinção dos benefícios de cada uma das práticas, algumas dúvidas ainda podem surgir. Mas para que você tenha uma compreensão total, separamos  diferenças chave entre o EMR e o EHR.

1. Gama de informações: Enquanto os EMRs concentram-se no histórico médico dentro de uma prática, os EHRs oferecem uma visão compreensiva da saúde do paciente, integrando informações de várias fontes.

2. Compartilhamento de informações: EHRs facilitam o compartilhamento de informações entre diferentes entidades de saúde, ao contrário dos EMRs, que são geralmente limitados a uma única prática.

3. Objetivos distintos: EMRs são focados em digitalizar o registro de saúde numa prática específica, enquanto EHRs visam facilitar uma abordagem integrada e holística ao cuidado do paciente.

A transição de registros em papel para sistemas eletrônicos como EMR e EHR representa um avanço significativo na maneira como os dados de saúde são gerenciados e utilizados no cuidado ao paciente. Enquanto os EMRs melhoram a eficiência e a precisão dentro de uma prática específica, os EHRs vão além, promovendo a colaboração entre diferentes profissionais e entidades de saúde.

Esse conjunto não só melhora a continuidade e a qualidade do cuidado ao paciente, mas também empodera os pacientes, permitindo acesso às suas próprias informações de saúde e promovendo uma participação mais ativa em seu próprio cuidado.

À medida que a tecnologia avança, a distinção entre EMR e EHR pode se tornar menos evidente, com sistemas cada vez mais integrados e interoperáveis. O futuro da tecnologia da informação em saúde provavelmente se concentrará em superar os desafios atuais, melhorando a segurança dos dados e ampliando o acesso e a colaboração em toda a rede de saúde.

Médica em mesa com café e notebook

Quais são as vantagens de usar o prontuário digital em 2024?

Nos últimos anos, testemunhamos uma rápida evolução na forma como os serviços de saúde são prestados e gerenciados, e uma das mudanças mais significativas tem sido a transição do prontuário médico tradicional para o prontuário eletrônico.

Em 2024, essa transformação atinge um ponto de maturidade, trazendo consigo uma série de vantagens e benefícios para pacientes, profissionais de saúde e sistemas de assistência médica em geral. 

Acesso facilitado às informações de saúde

O prontuário eletrônico permite o armazenamento centralizado e organizado de todas as informações médicas de um paciente.

Isso significa que profissionais de saúde autorizados podem acessar facilmente o histórico médico completo do paciente, incluindo diagnósticos anteriores, resultados de exames, prescrições e notas de consulta.

Esse acesso rápido e simplificado às informações de saúde é crucial para tomadas de decisão mais rápidas e precisas.

Compartilhamento de informações entre profissionais e instituições

Com o prontuário eletrônico, as informações de saúde dos pacientes podem ser facilmente compartilhadas entre diferentes profissionais e instituições de saúde. Isso é especialmente benéfico em situações de cuidados coordenados, onde vários especialistas estão envolvidos no tratamento de um paciente.

O compartilhamento rápido e seguro de informações reduz erros médicos, evita duplicação de exames e melhora a continuidade dos cuidados.

Redução do uso de papel e espaço físico

A adoção do prontuário eletrônico contribui significativamente para a redução do uso de papel e espaço físico nos estabelecimentos de saúde. Isso não apenas promove uma abordagem mais sustentável e ambientalmente amigável, mas também economiza tempo e recursos anteriormente dedicados à organização e arquivamento de registros em papel.

Melhoria na precisão e legibilidade dos registros

Os registros eletrônicos são geralmente mais legíveis e menos propensos a erros de interpretação do que os registros manuscritos. Além disso, os prontuários eletrônicos muitas vezes incluem recursos como alertas automáticos para possíveis interações medicamentosas ou alergias, ajudando a garantir uma prescrição mais precisa e segura.

Maior envolvimento do paciente

Com o acesso online aos seus próprios registros de saúde, os pacientes se tornam mais engajados no gerenciamento de sua saúde. Eles podem revisar seus resultados de exames, monitorar sua condição de saúde e comunicar-se facilmente com seus médicos através de plataformas seguras de mensagens eletrônicas.

Segurança e privacidade dos dados

Os sistemas de prontuário eletrônico são projetados com medidas robustas de segurança digital para proteger as informações confidenciais dos pacientes. Isso inclui criptografia de dados, autenticação de usuários e auditorias de acesso para garantir a conformidade com as regulamentações de privacidade de dados, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Economia de tempo e custos

Embora a implementação inicial de sistemas de prontuário eletrônico possa exigir um investimento significativo, a longo prazo, esses sistemas tendem a economizar tempo e reduzir custos operacionais. A automação de tarefas administrativas, a redução de erros médicos e a otimização dos processos de atendimento ao paciente resultam em uma eficiência geral aprimorada.

Para ficar de olho: tendências digitais para clínicas nos próximos anos

Com a perspectiva da gestão de 2024 em mente, as novas ferramentas de tecnologia na saúde tendem a simplificar ainda mais os processos administrativos, proporcionando uma redução significativa, ou até mesmo a eliminação do tempo dedicado a tarefas repetitivas.

O segredo para essa eficiência reside na computação em nuvem. As plataformas mais avançadas disponibilizam seus serviços de forma remota, permitindo que você acesse os recursos de maneira prática e econômica – a qualquer momento e em qualquer lugar.

A seguir, apresentaremos algumas dessas ferramentas, que talvez você já conheça, mas que se tornarão ainda mais essenciais nos próximos anos. Confira:

Telemedicina: com o crescente uso de plataformas de telemedicina, as clínicas estão ampliando seus serviços remotos para consultas médicas, monitoramento de pacientes crônicos e até mesmo para exames diagnósticos realizados à distância.

Inteligência artificial e machine learning: sistemas baseados em inteligência artificial estão sendo implementados para ajudar na interpretação de exames médicos, diagnósticos mais precisos e previsão de tendências de saúde em pacientes, permitindo intervenções proativas.

Saúde digital e aplicativos móveis: aplicativos móveis personalizados estão sendo desenvolvidos para permitir que os pacientes agendem consultas, acessem resultados de exames, recebam lembretes de medicamentos e até mesmo monitorem seus próprios sinais vitais em tempo real.

Robôs em sala de cirurgia vazia

Robótica e automação: robôs e sistemas automatizados estão sendo utilizados em cirurgias minimamente invasivas, assistência ao paciente e tarefas administrativas, melhorando a precisão e eficiência dos procedimentos médicos.

Análise de Big Data e predição de doenças: análises avançadas de big data estão sendo usadas para identificar padrões e tendências de saúde populacional, prever surtos de doenças e desenvolver estratégias de intervenção mais eficazes.
Leia também: Como a tecnologia ajuda na gestão de tempo da sua clínica

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Conheça o sistema de gestão que auxilia no gerenciamento de sua clínica de ponta a ponta e descubra 9 formas práticas para diminuir custos.
Conheça os benefícios, os desafios, as principais integrações e muito mais sobre o prontuário eletrônico, suas funcionalidades e implementação.
Você sabe por que deve implementar um sistema de agendamento médico em sua clínica? Conheça 6 benefícios que podem convencê-lo.
Como medir o faturamento da clínica? Saiba como um sistema de gestão pode ajudar no controle financeiro do seu negócio de saúde.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.