Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Uso consciente de recursos médicos: qual a importância?

Uso consciente de recursos médicos

Compartilhe esse artigo em suas redes

Pop up de notícias sobre a CFM, regulamentação da Telemedicina no Brasil

Uso consciente de recursos médicos é um assunto tão importante quanto os demais que cercam a área da saúde, como descobertas de doenças e tratamentos. Ele está associado diretamente a todas as atividades rotineiras que os profissionais da área precisam exercer dia após dia. 

Antes de mais nada, precisamos pensar que recursos médicos são todas as ferramentas disponíveis no ramo da saúde que auxiliam na prestação de assistência aos pacientes. De forma prática, são as consultas, os procedimentos laboratoriais, exames das mais variadas naturezas, medicamentos e cirurgias. 

Todos esses processos são essenciais no dia a dia médico e também no tratamento de doenças ou nas tentativas de amenizar os sintomas e elevar a qualidade de vida. É o básico, sem eles seria cada vez mais difícil detectar e resolver os incômodos e problemas dos pacientes. 

Mas tudo na vida tem dois lados e carrega ônus e bônus. Nesse tema não seria diferente. A utilização desses processos gera um custo, às vezes, bem elevado. Essa preocupação afeta a todos, independentemente se o atendimento é particular, público ou por convênio médico. 

Se a utilização dessas ferramentas não é feita de forma inteligente, os valores dos serviços de saúde ficam cada vez mais altos, seja em forma de mensalidade, imposto ou honorário. 

Por isso os médicos precisam ficar atentos a quais são os melhores exames que precisam ser feitos e a medicação precisa ser escolhida com muita precisão e exatidão. 

Os profissionais também precisam orientar os assistidos a como lidar com repetição de processos e qual a melhor forma de comunicar os especialistas no que diz respeito ao histórico clínico.  

Nesse texto você vai entender como o uso consciente de recursos médicos pode ter impacto no faturamento da sua clínica e na qualidade de serviços prestados. 

Como funciona o processo? 

Vamos imaginar uma situação muito corriqueira: um paciente passa em consulta com o clínico geral e este pede hemogramas para analisar os níveis do sangue. Menos de um mês depois, esse mesmo paciente se consulta com um nutrólogo para entender os índices de gordura e melhorar a dieta alimentar. 

É considerado um uso consciente dos recursos médicos se os doutores conversam entre si em algum formato para entenderem o que já foi averiguado ou então se o paciente conta que esteve em uma outra especialidade anteriormente e que já realizou alguns exames. 

É por esse motivo que é de extrema importância pedir ao paciente no momento de agendamento da consulta que leve exames feitos recentemente e que uma boa anamnese seja feita no dia do encontro. 

Um estudo publicado pela revista britânica The Lancet mostrou que o uso demasiado de serviços médicos estão aumentando em altos níveis mundo afora, não é uma questão exclusivamente brasileira. Mas por aqui, nos colocamos como um dos países que mais contabiliza práticas médicas desnecessárias. 

A pesquisa que envolveu ingleses, americanos e australianos definiu que o mal uso dos recursos médicos é caracterizado toda vez que um procedimento tem um potencial de prejuízo muito maior do que o de benefício. 

Qual a importância? 

O uso consciente dos recursos médicos carrega benefícios para todos envolvidos no processo de assistência na saúde: médicos, pacientes e planos de saúde. 

Para o paciente, realizar apenas o que é necessário é algo importante para precaver problemas futuros. Nesse estudo da revista The Lancet, a Coréia do Sul mostrou que a utilização exacerbada de ultrassonografias aumentou em 15 vezes mais a incidência de câncer de tireoide na população local. Além da questão física, o uso consciente de recursos médicos pode diminuir os danos psicológicos que exames desnecessários poderiam causar. 

Na outra ponta do processo, a má gestão de recursos pode aumentar o custo para os sistemas de saúde. A duplicidade de exames, consultas ou aplicação de medicação gera mais custo para os estabelecimentos. Dessa maneira, o faturamento quase não consegue acompanhar essas demandas e o lucro fica cada vez mais distante. 

Não se preocupar com esse tópico pode ser prejudicial, pois a má utilização eleva o custo de saúde sem um bom motivo aparente, uma vez que não traz nenhum resultado positivo para o paciente. Muito pelo contrário. Esse problema acaba gerando um custo maior para o plano de saúde, que é convertido para o bolso do paciente. 

A falta de consciência na utilização dos recursos na saúde pode impactar diretamente na sinistralidade, principalmente em contratos coletivos. Se um único beneficiário utilizar os recursos de forma irracional, os demais serão afetados. A atenção deve ser redobrada para pessoas que possuem doença crônica, um quadro clínico muito delicado e também para idosos, porque costumam usar muitos serviços hospitalares que podem ser evitados ou prevenidos. 

Como fazer o uso consciente de recursos médicos?

Uso consciente de recursos médicos

Já sabemos como funciona e qual a importância ao se preocupar com o uso consciente de recursos médicos. Mas como trabalhar essa dinâmica no dia a dia? 

Separamos algumas práticas que podem dar essa resposta: 

  • Incentivar o uso racional dos planos de saúde para que o sistema seja acionado quando for necessário. 

  • Focar em consultas eletivas e exames de rotina para que a saúde do paciente esteja sempre em dia e em constante manutenção. Deixar quadros se agravarem pode aumentar o número de idas ao pronto socorro e também das internações. 
  • Fidelizar pacientes para que eles façam tratamentos e acompanhamentos com o mesmo médico. Esse hábito, além de auxiliar no ponto de vista financeiro da clínica, também ajuda a ter mais conhecimento e domínio das informações do assistido, como doenças passadas, cirurgias realizadas e sintomas já detectados. 
  • As empresas de saúde também podem observar e analisar qual motivo mais tem levado às pessoas a solicitarem auxílio médico. Pode ser por questões epidemiológicas, pandêmicas, demanda, falta de recursos financeiros e sociais, ou por simples mal comportamento do prestador ou consumidor. Essa pesquisa servirá para que a instituição crie estratégias para administrar essas situações. 

  • Campanhas sobre o uso consciente de recursos médicos sempre são bem-vindas, ainda mais falando de um tema tão antigo quanto esse. Elas podem ser feitas nas redes sociais, por meio de palestras ou por comunicação visual nas dependências do estabelecimento. 
  • Utilizar ferramentas tecnológicas para facilitar o processo. Algumas atividades manuais podem comprometer o bom uso dos recursos médicos. Esse problema pode ser solucionado a partir da automatização em alguns setores.

Como a Amplimed pode ajudar no uso consciente de recursos médicos? 

A Amplimed tem um módulo de Atenção Primária à Saúde (APS) acoplado ao próprio sistema de gestão. Ele foi desenvolvido justamente para promover e incentivar o uso consciente de recursos médicos. Teve base no sistema que é utilizado no SUS

Ações de APS funcionam para diminuir a sinistralidade. Essas características as tornam benéficas para as operadoras e são mais eficientes do que campanhas de prevenção. Também oferecem melhores pontuações na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

Na Amplimed, o módulo APS foi feito especialmente para as operadoras de planos de saúde. A funcionalidade é muito parecida com a utilizada no sistema público de saúde, conforme já explicado nesse texto anteriormente. 

Nos preocupamos com protocolos clínicos, promoção de saúde para o paciente, referência e contrarreferência. 

Acompanhe abaixo a lista detalhada dos processos oferecidos que vão reduzir a sinistralidade dos planos de saúde: 

-Módulo de atenção primária e preventiva à saúde: A Amplimed oferece protocolos clínicos que fazem rastreamento e acompanhamento de doenças de todos os pacientes, podendo ainda ser personalizado. Isso contribui para a geração de saúde de todos que frequentam o seu consultório médico. 

-Protocolos clínicos de rastreamento e acompanhamento de patologias: Esse item do módulo é voltado para o controle de doenças. O rastreamento é feito na consulta de check up e todos os encaminhamentos posteriores são feitos de acordo com o protocolo específico para os problemas apresentados pelo paciente. 

-Construtor de protocolo clínico: A Amplimed oferece modelos de protocolos que podem ser personalizados pelos usuários. Além disso, os médicos e gestores de clínicas também podem inserir os próprios documentos dentro do sistema sem perder a estrutura. 

-Módulo de gestão de carteira: É uma linha de cuidado personalizada para que os assistidos tenham uma linha de cuidado diferenciada, de acordo com os sintomas apresentados, patologias identificadas e tratamento estipulado.

-Análise de dados inteligência empresarial (BI): O sistema oferece um gerenciador para análise de dados de carteira. Dentro dele existe um dashboard que apresenta informações que ajudam na gestão das operadoras de saúde integrado ao Módulo de APS. 

-Integração de exames laboratoriais e de imagem: É uma solução completa para os profissionais da saúde! No momento em que é possível visualizar procedimentos que foram feitos num espaço curto de tempo, há a redução dos custos de exames que já foram solicitados por outros médicos no passado. 

-Comunicação integrada: A Amplimed tem algo único: a interoperabilidade, isto é, a alta capacidade de softwares diferentes trabalharem junto para garantir mais organização no que diz respeito à comunicação sobre os quadros clínicos dos pacientes. Todos os operadores do ecossistema de saúde têm acesso aos dados inseridos no sistema. Isso gera mais eficiência e otimização de tempo. Sem contar que reduz a chance de erro e duplicidade de procedimentos.

Essa funcionalidade trabalha com os conceitos de referência e contrarreferência, favorecendo e facilitando o trânsito de dados das pessoas atendidas para que o cuidado seja algo contínuo e integrativo. 

Para que isso fosse possível, a funcionalidade foi estruturada dentro do prontuário eletrônico para que o histórico do paciente fique à disposição de todos que acessarem o ecossistema de saúde. Aqui reforçamos, mais uma vez, a importância de ter processos mais digitais na sua clínica. 

Nesse item é importante lembrarmos de que, embora exista acesso às informações, o acesso a elas deve estar em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados.  

Todas essas funcionalidades fazem parte do sistema de gestão da Amplimed. O que foi descrito até aqui vai te ajudar com o uso consciente de recursos médicos. Mas as soluções da Amplimed dentro desse mesmo software de gestão vão te beneficiar em demais momentos do seu expediente. Por exemplo: 

  • Seus pacientes poderão fazer agendamentos online, deixando de depender de uma ligação telefônica em horário comercial para fazer a marcação. Essa prática traz mais comodidade aos clientes, afinal, eles poderão escolher os dias e horários que fazem sentido para a agenda deles. Essa simples possibilidade pode reduzir o número de faltas e cancelamentos. Uma pesquisa feita com usuários do sistema da Amplimed mostrou que existe redução de até 38% nas ausências devido à utilização de confirmação de consulta por SMS, WhatsApp ou e-mail. 

  • Todas as informações do prontuário eletrônico são conectadas com a plataforma de telemedicina, facilitando a análise de informações pelos profissionais. 

  • Os trabalhos de finanças e administrativos da clínica também são importantes. Por isso há um módulo dedicado ao financeiro que permite monitorar os pagamentos recebidos, a origem de cada um deles e ainda o quanto há em estoque. Existe também integração com o faturamento TISS para auxiliar na comunicação com convênios médicos e diminuir as glosas hospitalares. 

Todas essas funcionalidades estão 100% na nuvem, têm certificação digital e garantem segurança. São muitos benefícios, não é? Está esperando o que pra começar a usar? 

Preencha os dados abaixo e comece o teste grátis agora mesmo!

Compartilhar em:

Olá amigo(a), conheça o software Amplimed, feito por médicos, com a intenção de contribuir com o ecossistema da saúde de forma digital.
Doutor marcos andré
Marcos. A. Sonagli
Ortopedista
5/5
"A Amplimed é uma empresa séria e competente, presta um serviço de referência no atendimento e suporte ao cliente. O sistema é de fácil manuseio, oferece suporte instantâneo, possui múltiplas funções que facilitam a organização da sua clínica."
Que tal testar grátis o sistema Amplimed?