Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Pesquisar

Conheça os benefícios do home care para médicos e pacientes

A modalidade do cuidado domiciliar não é novidade no Brasil. O formato bateu 1 milhão de atendimentos desde a implementação no país até o ano de 2014. Somente em 2019, mais de 300 mil pessoas receberam cuidados dessa maneira. 

Pode parecer promissor, mas é um sistema que exige muita atenção às práticas e informações de qualidade para implementar os melhores aparelhos e contratar os mais capacitados profissionais. 

Mas os benefícios do home care podem superar o ritmo de trabalho e dedicação que a formatação exige. Nesse texto vamos te mostrar quais são as principais vantagens do atendimento residencial tanto para médicos quanto para os pacientes. 

O que é home care?

home care casos

Toda vez que falamos de home care estamos falando de assistência médica prestada dentro do domicílio do paciente. 

Alguns médicos costumam indicar esse formato pensando nas necessidades do caso. Idosos são fortes candidatos porque pode diminuir a quantidade de vezes em que eles precisam sair de casa para consultar um especialista. Mesmo ocorrendo para quem tem dificuldade de locomoção ou quem depende de muitos cuidados de enfermagem durante o dia. Pessoas com doenças crônicas também podem fazer parte do home care para evitar exposições a outros tipos de enfermidades. 

Como funciona?

Temos dois casos principais: atendimento eletivos e internações. Ambos funcionam perfeitamente no formato home care. Consultas, procedimentos, exames, utilização de medicações ocorrem corriqueiramente para quem trabalha nesse setor. 

Cuidados ambulatoriais são realizados na mesma quantidade de vezes durante um dia em comparação se esse mesmo paciente estivesse em um leito de hospital. 

Nas internações, profissionais especializados precisam montar um leito dentro da casa do paciente e de acordo com as demandas do quadro clínico. Equipamento de monitoramento contínuo, aparelhos que garantem o suporte à vida e de aplicação de medicamentos são requisitos básicos nessa etapa. Pacientes internados em casa são auxiliados o dia todo e por durante todos dias da semana. 

Por que optar por esse tipo de atendimento? 

Falando do ponto de vista dos pacientes, optar pelos benefícios do home care pode proporcionar uma jornada de tratamento mais calma e confortável. Essa prática incentiva a independência do paciente e pode aumentar a confiança e a autoestima perante a doença. Tudo isso por um valor mais acessível do que a modalidade de apartamento dentro de um centro médico. 

Quando falamos dos fornecedores, estamos falando em ampliar as linhas de atendimento e de faturamento. Também tocamos no ponto de reinvenção e novas possibilidades de atendimento e de assistência de saúde por meio da tecnologia.  

Quais os benefícios do home care?

home care benefícios

Os benefícios estão colocados para as duas partes do processo de auxílio médico. Pacientes e especialistas podem colher os benefícios do home care de forma constante e significativa. Listamos alguns para você: 

Mais comodidade ao paciente: Ele não precisa sair de casa para conseguir tratar sintomas ou ter acompanhamentos diários, com o caso da fisioterapia. 

Menos risco de contaminação dentro do hospital: É comum encontrarmos pessoas que chegaram no hospital com um problema, foram internadas para resolvê-lo, mas tiveram que ficar mais tempo do que o esperado porque contraíram algum tipo de infecção hospitalar. Se esse quadro já é ruim para quem tem um histórico médico com poucos acontecimentos, imagina para quem tem comorbidades ou está tratando de uma doença muito delicada. 

Atendimento individual: Por se tratar de um paciente em cada casa, você enquanto profissional tem a possibilidade de dar mais atenção e se preocupar mais com os detalhes daquele caso em específico. É como se a situação fosse completamente favorável para você desenvolver um trabalho mais personalizado e que atenda às diferentes demandas de cada um. 

Melhor comunicação entre a equipe médica, pacientes e familiares: Fica mais fácil de falar da doença, dos sintomas e dos tratamentos quando estamos focadas em um único caso. É o que acontece no atendimento domiciliar. Esse ponto é positivo para a equipe de profissionais que atua no local, podendo compartilhar descobertas e conquistas da evolução da assistência prestada, quanto dos feedbacks que precisam ser transmitidos à família do paciente. 

Atendimento mais humano: Vamos imaginar que um paciente está passando por um câncer. Esse momento costuma ser frágil e requisitar muito apoio da família e de amigos. Por isso, pode ser mais interessante que o paciente fique em casa em um ambiente que já é sinônimo de conforto para passar pelas fases da doença. Muitas vezes o tratamento pode ser melhor desenvolvido quando existe essa segurança emocional estabelecida. 

Necessita de profissionais interdisciplinares: Ou seja, especialistas das mais variadas áreas podem ser contratados para executar funções dentro do home care. Estamos falando desde nutricionista, psicólogos, cuidadores, musicoterapeutas, fonoaudiólogas, terapeutas ocupacionais até enfermeiros e médicos. 

Redução de custos: Uma empresa que lida apenas na modalidade home care precisa se preocupar com o time de colaboradores, equipamentos e tecnologias que podem ser utilizados dentro de qualquer residência. Essas são as principais preocupações mercadológicas dessas organizações. Diferentemente de um hospital que primeiramente precisa passar por uma série de burocracias para abrir as portas, desde infraestrutura até financeira, para depois organizar a melhor forma de atender as pessoas e distribuir onde será recepção, consultórios, locais de coleta, análise de exames, internações, UTI e salas cirúrgicas. 

O mesmo serve para as clínicas que precisam se preocupar com uma série de coisas antes de conseguir entregar um bom serviço de qualidade, tendo que pensar desde o agendamento de consultas até a fidelização dos pacientes

Liberação de leitos: Esse é um dos mais importantes benefícios do home care para instituições que trabalham tanto com internações dentro do hospital como em domicílio. Um relatório do Núcleo das Empresas de Serviços de Atenção Domiciliar mostrou que mais de 20 mil leitos hoje no Brasil são ocupados na modalidade home care, diminuindo a necessidade da criação de mais leitos para atender um número maior de casos, principalmente em época de disseminação da Covid-19. 

Quais são as funções de um cuidador? 

O trabalho do cuidador é essencial para a concretização e entrega de uma boa assistência de saúde. Não costuma ser considerado como opção, mas sim como primordial. Ele pode ser qualquer pessoa contratada pela família do paciente ou ainda um próprio membro da família. É visto como o elo que liga a família do paciente com toda a equipe médica. 

Esse profissional carrega consigo habilidades diferenciadas, já que necessita de muita sensibilidade para perceber quais são as necessidades emocionais e físicas daquele que está sendo cuidado. O cuidador fica responsável pela higiene pessoal, alimentação, bem-estar e acompanhamento em momentos de entretenimento, cultura e educação. Ele auxilia em cada troca de fralda, banho, presta assistência a enfermeiros no momento de realizar procedimentos ou aplicação de medicação e ainda dá apoio emocional durante todo o tratamento. 

É comum encontrarmos situações em que o cuidador desenvolve tão bem o papel e passa tanto tempo naquele domicílio que cria um vínculo familiar com o paciente, sobretudo quando a família não é tão presente no cotidiano. Até 2019, o Brasil contava com mais de cinco milhões de cuidadores somente de idosos

Diferenças entre médico e cuidador 

Existem inúmeros especialistas que podem fazer parte do cuidado domiciliar. Cada profissional desenvolve um papel dentro do home care. A ocupação de cada um desses espaços faz com que a engrenagem dessa modalidade funcione da melhor forma possível. 

Mas é importante estabelecer que o serviço de home care não se configura apenas pela presença de um cuidador. Algumas pessoas precisam apenas desses profissionais que realizam cuidados básicos e diários. Normalmente isso acontece em casos clínicos de pouca complexidade e que necessitam somente de um acompanhamento médico periódico. 

Para prestar serviço de home care, você precisa garantir que sua empresa está habilitada e bem preparada tecnicamente para fazer a manutenção da saúde e executar procedimentos específicos. O médico é o único profissional que está integralmente habilitado a solicitar exames e indicar tratamentos, cirurgias e medicação ao paciente. 

Antes de mais nada, é somente o médico que pode indicar com mais assertividade quais casos precisam ser tratados em home care e quais não. Ele também costuma montar a equipe interdisciplinar e escolher quais especialidades podem complementar e fortalecer o tratamento. 

Aplicação de injeções, terapias e organização da alimentação são alguns exemplos de tarefas que somente a equipe de profissionais da saúde escolhida indicada pelo médico pode realizar.  

Home care X enfermeiros particulares 

A grande diferença está nos tipos de atendimentos que são prestados. O enfermeiro faz parte da equipe de home care, mas não pode se responsabilizar por todos os procedimentos, equipamentos e nem mesmo por demais especialistas do time de saúde. 

Os enfermeiros particulares ficam restritos a apenas algumas atribuições e são responsabilizados por uma parte das tarefas diárias. O home care oferece suporte ambulatorial e hospitalar dentro de casa, ou seja, há uma adaptação de espaços para garantir que a mesma coisa que aconteceria dentro do hospital aconteça em domicílio. 

Quanto custa?  

O cálculo que precisa ser feito para entender o valor de manter um serviço de home care por paciente em um único mês pode variar bastante de acordo com a região e com a gravidade da doença, uma vez que precisamos lembrar que cada profissional deve ser remunerado pelos serviços prestados. 

Se a assistência for de 24h por dia e sete dias por semana, você precisará ter um esquema de revezamento entre enfermeiros, por exemplo. O ideal seria quatro profissionais no esquema 12×36. Se o seu paciente estiver no Estado de São Paulo, o piso mensal da categoria varia de R$2.600 até R$3.500. 

Para os planos de saúde, cada paciente que está recebendo assistência em formato home care tende a custar uma média de R$900 diários. Em contrapartida, a estadia desse mesmo paciente em um hospital pode chegar até R$1.500 por dia. Essas informações são da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde. 

A mesma pesquisa da Unidas também mostra que pacientes mulheres possuem um custo assistencial mais elevado em decorrência da maior quantidade de exames preventivos e também pela utilização da área ginecológica. Todos os fatores devem ser levados em conta na precificação. 

Pense nessas questões abaixo para chegar no valor necessário para atender o seu paciente: 

  • Qual o local de atendimento? 
  • Quantas horas de assistência são necessárias durante a semana? 
  • Quantos médicos precisam estar envolvidos no caso? Qual o valor da hora de cada um deles? 
  • Quais outros profissionais eu preciso para montar a equipe de atendimento desse caso? De quantos eu preciso para suprir a assistência semanal? 
  • Qual o piso salarial de cada um deles? 
  • Como consigo organizar a dinâmica de todos os atendimentos em home care que tenho? É possível? 
  • Quais equipamentos terão que ser instalados na casa do paciente? Quanto cada um custa? Qual valor da manutenção? 
  • Quais medicamentos terão que ser utilizados? Quais os valores? 

Tendo o resultado final dessa pesquisa personalizada que você terá que fazer, ainda precisará acrescentar o valor da prestação de serviço da sua clínica. Somente ao final dessa etapa que você saberá até mesmo os centavos que vai precisar. 

Essa dinâmica pode ser mais simples e com honorário menor se parte desse trabalho for feito de forma online ou ao menos automatizado em algumas etapas. Para isso, sua clínica precisa estar alinhada com as mudanças tecnológicas. 

Para saber como implementar essa mudança, clique no botão abaixo e tenha acesso gratuito ao e-book que a Amplimed preparou para você sobre transformação digital na saúde!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades todas as semanas em seu e-mail

Posts relacionados

Conheça o sistema de gestão que auxilia no gerenciamento de sua clínica de ponta a ponta e descubra 9 formas práticas para diminuir custos.
Conheça os benefícios, os desafios, as principais integrações e muito mais sobre o prontuário eletrônico, suas funcionalidades e implementação.
Você sabe por que deve implementar um sistema de agendamento médico em sua clínica? Conheça 6 benefícios que podem convencê-lo.
Como medir o faturamento da clínica? Saiba como um sistema de gestão pode ajudar no controle financeiro do seu negócio de saúde.

Antes de falar com nosso time comercial,
nos informe:

Está buscando atendimento médico? Clique aqui

É paciente? Atenção!

Nosso sistema é exclusivo para gestão de clínicas, consultórios e operadoras de saúde. Se você precisa de atendimento, conheça nosso agendamento online e encontre os melhores profissionais.