Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Marketing digital para médicos: o seu Instagram profissional

Marketing médico para médicos

Compartilhe esse artigo em suas redes

Pop up de notícias sobre a CFM, regulamentação da Telemedicina no Brasil

Sempre que pensamos em técnicas de divulgação dos serviços oferecidos por profissionais da saúde, falamos de marketing digital para médicos. E é praticamente impossível, em pleno 2022 e em um universo pós-pandêmico que tanto conectou o mundo através de lives, não associarmos essa ideia diretamente ao Instagram. 

Logo em março de 2020, assim que o período de isolamento se iniciou e as pessoas passaram a tentar se aproximar umas das outras das formas que eram possíveis, a plataforma do Instagram apontou um aumento de 70% no número de transmissões ao vivo ao redor do mundo. Só no Brasil, esse número chegou a 50%.

Isso nos faz pensar que o marketing digital para médicos estaria em grande defasagem se não estivesse preparado para receber os novos recursos que foram implementados na plataforma em uma velocidade nunca antes vista.

Questões foram identificadas e modificadas no aplicativo para atender as buscas do seu público alvo do momento, principalmente nas lives, como a rápida modificação da quantidade de pessoas ativas: se antes recebiam apenas duas pessoas em uma transmissão ao vivo, agora a plataforma possui capacidade de 4 participantes por live.

Felizmente, antes dessa explosão do Instagram, a classe médica já vinha notando a necessidade de abordar o marketing digital para médicos em grande escala na rede social, compartilhando informações sobre doenças, tratamentos, procedimentos, e cada novidade competente à sua área de atuação.

Mas será que todos os perfis de profissionais da saúde que decidiram expandir seus conhecimentos na internet fizeram isso de forma eficiente? Será que ainda hoje sabem como divulgar o seu perfil e quais canais e formas de discurso passam mais credibilidade? E será que existe mesmo um único discurso certo, ou cada especialidade tem a possibilidade de se reinventar e abordar seus temas de forma singular?

E, talvez o ponto mais importante, porque no marketing digital para médicos, assim como no marketing digital em geral, precisamos nos atentar para as legislações e os códigos de ética que nos cercam, o seu perfil está seguindo as regras adequadamente?

Todas essas questões serão respondidas nesse texto, para que você, doutor, possa mostrar o seu trabalho para o mundo de uma forma correta e eficiente.

O Instagram ainda é a melhor rede social de marketing digital para médicos

Marketing digital para médicos

Antigamente, o instagram era uma rede social voltada exclusivamente para fotos, e, apesar de ter o recurso de vídeo disponível, não dedicava tanto a sua estratégia para que esse fosse o principal conteúdo de seus usuários.

Portanto, poderia parecer ainda desinteressante confiar o marketing digital para médicos de uma clínica exclusivamente a essa plataforma, afinal, o que deveria ser compartilhado exatamente? O limite sempre resvalava em imagens textuais e carrosséis informativos sobre os conhecimentos abrangidos por cada especialista. Quando arriscava-se um ou outro vídeo, eles não eram entregues da mesma forma por não serem parte do foco da rede.

Mas o ambiente digital evolui rapidamente, vemos isso há anos com o surgimento de novas redes sociais capazes de engolir e mitigar totalmente o acesso às suas antecessoras, até encerrá-las de vez.

Isso poderia ter acontecido com o Instagram depois do surgimento e boom do TikTok no início de 2020, mas a verdade é que, apesar do baque inicial, essa nova concorrência se mostrou um estímulo à plataforma, que entendeu o que era necessário implementar em seus recursos e agilizou o processo para colocar em vigor. 

O Instagram passou a ser uma plataforma de fotos, mas incentivar o compartilhamento de vídeos, principalmente das filmagens curtas como as do TikTok que desenvolveram em seu novo recurso Reels.

O marketing digital para médicos saiu ganhando imensamente nessa equação, já que muitos profissionais tinham migrado para a recém explosão digital, TikTok, que permitia um novo formato de interação com um público alvo mais abrangente. 

Acontece que o Instagram possibilitou a entrada de dos médicos no melhor dos dois mundos: ainda é possível postar as fotos informativas, textuais e com um conteúdo de relevância, para que o público salve, compartilhe e possa acessar rapidamente quando precisar.

Mas a plataforma também abriu as portas do marketing digital para médicos para o maravilhoso mundo dos vídeos curtos, onde é possível falar sério com elegância, ou falar de assuntos sérios com aquele tom de descontração que envolve um público composto em sua maior parte por pacientes.

Afinal de contas, os pacientes que buscam por certa especialidade são os grandes consumidores do conteúdo do Instagram de muitos médicos. Hoje, estima-se que 26% dos brasileiros consultam o Google sobre saúde e dúvidas referentes a sintomas.

Ressaltar esse número é importante pois o Google começará a exibir o Instagram em buscas orgânicas. Segundo o site The Information, o Google está em negociação com a estratégia de Mark Zuckerberg para inserir os Reels em suas pesquisas por palavras-chave.

Hoje, a única pesquisa possível de redirecionamento para a rede social é o perfil da pessoa.

Com isso prestes a mudar, é o momento mais do que apropriado para aprimorar o marketing digital para médicos da sua clínica, criar novas estratégias e se inserir de vez no mercado das redes sociais.

O marketing digital para médicos no Instagram não é vale-tudo

É importante frisar que, apesar de muitas vezes a internet ser tratada como terra sem lei, essa não é a verdade que rege os códigos de conduta brasileiros.

Especialmente para profissionais capacitados e coerentes com a ética de sua classe, que decidem utilizar veículos como o Instagram como forma adicional de divulgação do seu trabalho.

Em relação a isso, o Código de Ética Médica é rigoroso: os profissionais da saúde são bem vindos a compartilhar seus conhecimentos, informações e, até mesmo, parte de seu dia-a-dia na plataforma do Instagram, porém devem seguir algumas regras 

O Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais publicou em sua revista algumas das proibições segundo a ética médica, e outros itens passíveis de publicação. Trouxemos para você alguns deles e vamos explicar um pouco o que impede que sejam divulgados em um Instagram médico.

1. Publicações que comprometam a seriedade do ato médico

A resolução do CFM nº 2.133/2015 mostra os critérios para relação dos médicos com a imprensa, no uso das redes sociais e em sua participação em eventos. 

É preciso haver um limite bem traçado entre as liberdades tomadas em uma rede social de caráter pessoal e um perfil profissional.

Porque se você visita um perfil de um especialista e ele não tem um padrão de postagens sobre a sua área de atuação, e, pelo contrário, compartilha momentos pessoais de grande disparidade, como luxos constantes, festas e imóveis, a credibilidade do paciente, não apenas nele, mas em toda a gama de profissionais que decide usar o Instagram como um recurso de compartilhamento de informações pode ficar descredibilizada.

2. Imagens de antes e depois em canais de marketing digital para médicos

Alguns cuidados devem ser tomados quando se utiliza o marketing digital para médicos em redes sociais, a exemplo do Instagram.

O principal deles é atestar apenas as verdades que um médico pode fornecer ou executar.

Divulgar uma foto de antes e depois fere esse princípio do ponto de vista da promessa de resultados.

O CFM entende que, ao publicar imagens de antes e depois, o resultado final do tratamento passa, legalmente, a ser aquele divulgado. 

Isso pode gerar problemas à clínica se a pessoa que chegar ao especialista através de tal imagem não tiver o mesmo resultado esperado. 

Como as imagens que atestam isso foram divulgadas e promovidas em canal de comunicação aberto, é de direito do paciente cobrar pela conclusão adequada ao procedimento contratado.

3. Anunciar-se como especialista sem possuir o RQE

Para que você possa divulgar em seus canais de marketing digital para médicos a sua especialidade, é necessário que a sua posição esteja regulamentada pelo CRM.

Quem se responsabiliza por certificar que as regras de ética médica estejam sendo seguidas nesse aspecto é a CODAME, Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos do CRM.

A Comissão recebe diariamente inúmeras denúncias sobre profissionais que não possuem seus registros de qualificação de especialidade regularizados, mas mesmo assim se denominam especialistas e canais de publicidade.

De acordo com o artigo 117 do Código de Ética Médica, é “vedado ao médico deixar de incluir, em anúncios profissionais de qualquer ordem, seu nome, seu número no conselho regional de medicina, com o estado da Federação no qual foi inscrito e Registro de Qualificação de Especialista (RQE)”.

4. Anunciar consórcios, parcelamentos ou descontos

Este item não se enquadra apenas no marketing digital para médicos. O CFM (Conselho Federal de Medicina), através da resolução N º 1.836/2008, veda o vínculo com empresas que anunciam e comercializam planos de financiamento.

Isso por considerar que a medicina, em nenhuma hipótese, deve ser exercida como comércio e “estão passíveis de procedimentos apuratórios os médicos que beneficiam-se de encaminhamento de pacientes por empresas que praticam financiamentos e parcelamentos de honorários.

5. Indicar tratamentos

Este tópico vale especialmente quando falamos de tratamentos que ainda estão em fase de pesquisas ou têm seu desenvolvimento e conclusões ainda incompletos.

Segundo o artigo 113 do Código de Ética Médica, é proibido “divulgar, fora do meio científico, processo de tratamento ou descoberta cujo valor ainda não esteja expressamente reconhecido cientificamente por órgão competente”.

Ainda é possível fazer um adendo para uma circunstância além, pois, quando falamos em tratamento, nos deparamos com o estudo da especificidade de cada paciente.

Não é possível generalizar. Para prescrever um tratamento eficaz é necessário avaliar, investigar e não ter pressa para conhecer seu paciente perfeitamente.

Fazer isso de forma generalizada e virtual, através de uma rede social como canal de marketing digital para médicos, é arriscado para médicos e pacientes.

Se uma clínica é de confiança, seu marketing digital para médicos também deve ser

A confiança de um paciente é a chave para a fidelização e o sucesso de um estabelecimento. 

O profissional que decide utilizar do recurso do marketing digital para médicos e divulga seu conhecimento e suas técnicas aplicadas em um perfil no Instagram sabe que aquela será a capa do seu livro. O motivo pelo qual inúmeros pacientes se fidelizam à sua clínica.

Então a segurança de um especialista 100% confiável deve estar depositada em todas as lacunas do perfil, desde a biografia, até o tipo de publicação que decide estabelecer como linguagem do feed.

Porém, é preciso também estar sempre atento à regulamentação e à ética médica, que não permitem a postagem de qualquer conteúdo, e impõe critérios precisos.

A Amplimed fez esse conteúdo para ajudar os médicos que desejam começar a construir a capa do seu livro, dar os primeiros passos no marketing digital para médicos, ou mesmo aqueles que desejam aprimorar, lapidar suas ilustrações e tipografia.

Você pode contar com nosso software também para aplicar outros recursos que permitem o crescimento exponencial da sua clínica, para conhecer alguns deles comece agora mesmo um teste grátis!

Compartilhar em:

Olá amigo(a), conheça o software Amplimed, feito por médicos, com a intenção de contribuir com o ecossistema da saúde de forma digital.
Doutor marcos andré
Marcos. A. Sonagli
Ortopedista
5/5
"A Amplimed é uma empresa séria e competente, presta um serviço de referência no atendimento e suporte ao cliente. O sistema é de fácil manuseio, oferece suporte instantâneo, possui múltiplas funções que facilitam a organização da sua clínica."
Que tal testar grátis o sistema Amplimed?