Estamos em conformidade com as normas LGPD e a resolução CFM/2299 – saiba mais

Como mostrar confiança para o paciente na sua área de atuação

Paciente

Compartilhe esse artigo em suas redes

Pop up de notícias sobre a CFM, regulamentação da Telemedicina no Brasil

A confiança para o paciente pode ser o ponto crucial em toda a relação entre médico e paciente. Muito do trabalho na saúde pode ser interrompido se não houver esse sentimento e essa sensação por parte do assistido.

Alguns deles, por falta de confiança, interrompem tratamentos, não seguem dicas e orientações fornecidas. Isso quando não abandonam de vez a prática de cuidar de si próprio e fazer exames regularmente.

Para que isso não aconteça, a equipe médica precisa estar preparada com estratégias e formas que podem deixar o paciente mais confortável e mais crédulo das habilidades e tratamentos que o vão ajudar.

Continue lendo o texto para saber a importância de desenvolver confiança e autoridade com os assistidos e também para saber quais os caminhos que cada profissional pode percorrer para conseguir esses resultados.

Por que eu preciso ganhar a confiança do paciente?

Conquistar a confiança de seus pacientes e também do seu público alvo são pontos chaves para que você consiga realizar bons atendimentos e entregar resultados satisfatórios.

Lidar com a saúde dos humanos é algo muito delicado e sério. Normalmente as pessoas chegam até o médico porque estão passando por algum problema físico ou mental. Tendem a estar passando por situações que julgam desconfortáveis, sentindo na pele sintomas decorrentes de alguma doença ou transtorno.

Podemos dizer, em outras palavras, que são pessoas passando por momentos de vulnerabilidade e que precisam do máximo de cuidado e atenção para resolver o problema.

O paciente só vai acatar todos os processos e necessidades do tratamento se ele confiar em você e na sua habilidade com o que trabalha profissionalmente. Sem isso, algumas dúvidas podem surgir, causando confusões na cabeça do paciente e dificultando que ele siga todos os passos para o caminho da cura ou, pelo menos, amenização de dores e desconfortos.

A aplicação de diversas áreas da medicina é uma via de mão dupla, ou seja, bilateral. O médico ou terapeuta precisa do paciente. Por sua vez, o paciente também precisa do profissional que se mostrou disposto a atendê-lo.

Logo no primeiro momento, o paciente precisa se sentir confortável de contar coisas ao médico. Esse passo é fundamental para uma boa ficha de anamnese. Sem as respostas dos assistidos, o médico não consegue entender qual direção deve tomar para ajudar.

Nem todas as pessoas se sentem bem logo em um primeiro momento para contar todo o histórico clínico ou até doenças de demais membros da família. A maioria pode precisar se sentir seguro primeiro para depois conseguir contribuir.

Depois disso, o paciente ainda precisa acatar as orientações e pedidos que foram feitos pela equipe médica. Não é um tipo de relação que acontece de forma obrigatória e forçada. Ela é bem aplicada quando existe consciência e entendimento dos reais motivos que geram necessidade de determinados procedimentos e exames.

A confiança para o paciente é ainda mais importante quando estamos falando de medicina humanizada, já que o assistido deixa de ser apenas um agente passivo e passa a ser um agente que trabalha em conjunto com o médico para conquistar a melhora.

Clínicas que já adotaram ou pretendem adotar técnicas de medicina integrativa vão precisar se preocupar, inicialmente, com o nível de confiança que o paciente já depositou sobre os profissionais do quadro da empresa.

Isso porque essa área da saúde acredita que o tratamento não precisa ser somente nas vias tradicionais que conhecemos há tempo aqui no ocidente, mas também com iniciativas comprovadas cientificamente e que dão alternativas aos enfermos.

Você precisa mostrar que é uma autoridade para ganhar a confiança do paciente

Quanto mais você vai conversando com o paciente e mostrando seus conhecimentos na área e que você sabe um caminho que vai ajudar, mais ele vai acreditar nas suas habilidades e na sua prática médica. 

Isso é o que é chamado hoje de autoridade profissional. A palavra autoridade pode remeter a algo de muitas ordens e comandos.

Mas do ponto de vista profissional, você mostrar autoridade aos pacientes é o mesmo que dizer que você vai mostrar conhecimento, domínio e entendimento sobre a área que ele está se consultando.

É quase que um processo cíclico: quanto mais você se preocupa com a confiança que o paciente vai depositar em você, mais você tenta explicar e mostrar soluções que podem resolver o problema. Será gerado para o paciente, então, uma ideia de que você sabe do que está falando. Consequentemente ele vai confiar no que você fala e nas indicações de exames, procedimentos e medicamentos que você faz.

Como gerar confiança para o paciente?

Existe uma série de maneiras para criar uma boa relação entre médico e paciente, um elo de confiança fortalecido e, consequentemente, a fidelização daquele que procura sua clínica.

Por isso, uma cartilha que mostre essas boas condutas que um médico deve ter para deixar seu paciente seguro é essencial.

A Amplimed separou algumas dessas dicas a seguir, para facilitar a vida dos profissionais que nos procuram, pois sabemos que vocês também criaram uma relação de confiança com nossa plataforma.

Adotar comportamentos equilibrados

Adotar comportamentos equilibrados para o paciente

É importante que os profissionais da saúde, independente da área de atuação e grau hierárquico que ocupam, entendam que os pacientes costumam chegar com muitas demandas e precisando ser compreendidos e acolhidos.

Portanto, se houver algum comportamento mais hostil, ansioso, desesperado ou inadequado por parte deles, é importante relevar em um primeiro momento e depois adotar as medidas cabíveis para cada caso, podendo ser uma conversa em um momento mais calmo, por exemplo.

Quantas vezes você presenciou um paciente que ficou incomodado com algo que viveu ou percebeu na clínica e descontou no próprio especialista que o atendeu, nos enfermeiros ou até nos colaboradores que ficam responsáveis pela recepção?

O resultado desse momento de muito estresse e irritação do paciente pode ter dois desfechos. O conflito pode crescer, virar algo muito maior do que era anteriormente. Ou então tudo pode se acalmar e até mesmo o paciente encontrar outra forma de lidar com aquela insatisfação.

A obtenção do primeiro ou segundo resultado vai depender da conduta que o funcionário da clínica vai adotar. Ele pode adotar uma postura de apaziguador e empático, entendendo o momento que o paciente está passando e relevando o que está recebendo dele. Como também pode entrar na mesma sintonia de conflito e reclamações que o paciente está trazendo.

Como gestor de uma clínica, cabe a você proporcionar treinamentos para que os colaboradores saibam como agir em situações como essa.

Se atente aos pequenos detalhes

Ainda que seja básico, precisa ser dito: cumpra o que foi estabelecido com o paciente.

Se a pessoa marcar um horário específico de atendimento, esteja pronto e disponível nesse horário, quando não em alguns momentos antes. Se ela vai fazer algum procedimento específico, cuide do seu estoque para que todos os materiais estejam à sua disposição naquele momento.

Muito mais do que isso, você também pode estar preparado para oferecer mais serviços e produtos que o vão auxiliar na jornada de tratamento.

Esses dois fatores mencionados nesses itens podem ajudar e muito na confiança para o paciente.

Ouvir o paciente

O paciente se sente mais confortável quando se sente ouvido. Na verdade, se a gente parar pra pensar na nossa vida pessoal, não é muito mais legal e confortável quando um amigo ou um familiar dão atenção para o que estamos falando? A mesma coisa acontece na área da saúde.

É mais fácil do paciente confiar no médico se ele sentir que suas próprias queixas e reclamações estão sendo ouvidas e compreendidas. Sem contar que essa escuta atenta vai ajudar a prevenir problemas futuros, criando soluções no tempo presente para algo que possa ser desenvolvido a longo prazo.

Paciente é uma pessoa, não só um número

Paciente é uma pessoa

Pode ser que o trabalho na área da saúde fique automático depois de um tempo de prática. Além do dia a dia, as demandas do setor financeiro da clínica podem cooperar com isso, fazendo com que o profissional pense muito mais em números do que solucionar os problemas dos pacientes.

Ainda mais em momentos financeiros mais conturbados, como o que o Brasil está enfrentando agora, junto com demais países do globo que passaram pela pandemia da Covid-19. A boa notícia é que existe uma solução para tudo isso.

Para que isso não aconteça, é importante encontrar recursos tecnológicos que vão facilitar algumas tarefas administrativas e burocráticas que o médico tem durante o atendimento, fazendo sobrar mais tempo de qualidade com o paciente para conseguir investigar mais o caso e encontrar boas soluções, criando mais confiança por parte do paciente.

Essas soluções são encontradas dentro de sistemas de gestão de saúde. Por exemplo: ao invés do médico ter que preencher o prontuário de forma manual a cada paciente, ele pode contar com um prontuário eletrônico que necessita apenas do preenchimento em espaços.

Outra solução também é contar com um sistema de prescrição digital que já vem acoplado no software de saúde que vai permitir mais rapidez ao indicar medicamentos que devem ser tomados pelos pacientes.

Mesmo que pareça algo mais trabalhoso no começo por necessitar de adequação tanto das regras do Governo Federal quanto do Conselho Federal de Medicina, essas implementações tecnológicas podem ditar muito a qualidade do seu atendimento, o posicionamento de mercado e a imagem que você terá perante os concorrentes.

Invista nas redes sociais

Além de todos esses cuidados que você pode tomar no formato presencial e na convivência com o paciente e no tipo de gestão que a clínica pratica, também é possível ganhar confiança das pessoas por meio das redes sociais.

As redes sociais, como Instagram, Facebook, TikTok e Youtube democratizaram o acesso que as pessoas têm a profissionais de todas as áreas, sobretudo os que são da parte da saúde.

Embora exista o Marco Civil da Internet, ainda não há um órgão que confere e regulamenta a qualidade e veracidade das informações que são publicadas no mundo digital.

Você, como bom especialista e expert na sua área, pode ser um canal confiável para essas pessoas, ainda que não sejam seus atuais pacientes.

A credibilidade, autoridade e confiança chegam conforme você vai publicando conteúdo útil, informativo e explicativo sobre determinados temas, mostrando todas as suas fontes de pesquisa. Esse material pode ser ainda mais potencializado se adicionado com a sua experiência na área.

Mais do que a questão da autoridade e confiança, eventualmente você pode conseguir conquistar novos pacientes, uma vez que esse entendimento sobre o assunto será percebido pelos seguidores.

Mas lembre-se: esteja atento a legislações que falam sobre publicidade e propaganda na área médica.

Essas são algumas estratégias que você pode adotar no seu consultório para conseguir conquistar a confiança para os pacientes.

Só que você pode ir além desses conhecimentos. A Amplimed fez um e-book sobre Marketing Médico.

Preencha os dados abaixo e tenha acesso agora mesmo ao conteúdo.

Compartilhar em:

Olá amigo(a), conheça o software Amplimed, feito por médicos, com a intenção de contribuir com o ecossistema da saúde de forma digital.
Doutor marcos andré
Marcos. A. Sonagli
Ortopedista
5/5
"A Amplimed é uma empresa séria e competente, presta um serviço de referência no atendimento e suporte ao cliente. O sistema é de fácil manuseio, oferece suporte instantâneo, possui múltiplas funções que facilitam a organização da sua clínica."
Que tal testar grátis o sistema Amplimed?